Amazon lança plano barato exclusivo para celulares — mas há um porém

Por Beatriz Vaccari | 13 de Janeiro de 2021 às 12h20
Divulgação
Tudo sobre

Amazon

Saiba tudo sobre Amazon

Ver mais

A Amazon disponibiliza a partir desta quarta-feira (13) um plano exclusivo do Prime Video para celulares por ₹89 ao mês (algo próximo a R$ 7), na Índia. A assinatura é pré-paga e vale apenas para um usuário em um único dispositivo, mas oferece acesso a todo o catálogo de filmes e séries da plataforma. O anúncio foi feito por meio do Twitter da empresa.

O mercado indiano atualmente é um espaço competitivo para a maioria dos serviços de streaming globais pela infinidade de alternativas nacionais que oferecem seus produtos por um preço mais baixo. Assim como o Prime Video, serviços como a Netflix, Spotify e YouTube também possuem planos específicos para a Índia com o objetivo de captar mais assinantes.

A Índia já se tornou o principal mercado com o maior número de consumidores usando dispositivos móveis para streaming de conteúdos. De acordo com o vice-presidente global da Amazon Prime Video, Jay Marine, o país é "um dos nossos territórios de crescimento mais rápido no mundo, com taxas de engajamento muito altas". "Estimulados por esta resposta, queremos dobrar [esse crescimento] oferecendo nosso conteúdo de entretenimento para uma base ainda maior de clientes indianos", disse o executivo ao Economic Times.

Vale lembrar que esse plano oferecido na Índia vale apenas para o Prime Video e não oferece a gratuidade no frete da Amazon ou acessao ao Prime Music. Atualmente, assinar o Amazon Prime no país custa ₹129 por mês (quase R$ 10 mensais) ou ₹999 por ano (cerca de R$ 70 anuais). Essa alternativa que oferece somente um acesso ao Prime Video por ₹89 ao mês é realizada em parceria com empresa de telecomunicações Bharti Airtel Limited.

E no Brasil?

Embora essa iniciativa seja na Índia, a experiência pode trazer insights para que a Amazon também leve a proposta para outros países, em especial o Brasil, que possui semelhanças na forma de consumo de conteúdo online e banda larga. Um estudo divulgado no fim de 2019 pela Toluna, comunidade de pesquisas online, mostrou que 62% das pessoas no Brasil que consomem vídeos e conteúdo por streaming optam por fazer isso no celular.

Partindo dessas informações, é possível afirmar que esse tipo de iniciativa poderia ser arriscada aqui no Brasil. Operadoras de telecomunicações como a TIM já estudam a expansão do modelo de negócio para o streaming já no primeiro trimestre em 2021, segundo o vice-presidente de estratégia e transformação da empresa Renato Ciuchini.

(Imagem: Captura de tela / Canaltech)

Atualmente, no Brasil, existem os serviços de streaming da Claro e da Oi. Assinantes da NET podem consumir o conteúdo de streaming por meio do Clarovideo, quem não é cliente da operadora pode ter acesso a partir de R$ 5,99 por semana. Já a Oi possui diversos pacotes com diferentes preços que dão acesso ao catálogo da plataforma, bem como a alguns canais on demand e ao vivo. Os preços variam de R$ 6,90 a R$ 49,90 mensais.

Fonte: Mobile Time, Economic Times, Minha Operadora

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.