Terrorista da Al-Qaeda pode ter inventado roupas explosivas

Por Redação | 09 de Agosto de 2013 às 14h50

A tecnologia pode ser usada para diversas finalidades, e nem todas elas são do bem. As autoridades norte-americanas agora ganharam uma nova razão para se preocupar com a segurança dos civis: roupas explosivas.

A possível próxima arma terrorista, de acordo com o Ubergizmo, foi revelada por funcionários do alto escalão do governo dos Estados Unidos. Eles dizem que essas roupas são mergulhadas em explosivos líquidos, o que torna sua detecção muito mais difícil – ou praticamente impossível – pelos métodos de segurança existentes atualmente.

A invenção dessa nova técnica foi creditada ao principal fabricante de bombas da AQAP, o saudita Ibrahim al-Asiri – que já teve seu nome ligado à fabricação de outros tipos de bombas sofisticadas. Al-Asiri é membro de uma filial da Al-Qaeda na Península Arábica, e passou a ocupar o topo da lista criada pelo governo iemenita com o nome dos 25 principais terroristas do país. O governo oferece uma recompensa de US$ 23 mil para quem trouxer informações que possam levar à sua prisão.

Ibrahim Hassan al-Asiri ficou conhecido por trabalhar no projeto da primeira bomba escondida em uma cueca e em outros explosivos colocados dentro de cartuchos de impressora e enviados para os Estados Unidos por meio de aviões de carga em 2010.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.