Panasonic promete lançar casa inteligente no Japão em 2020

Por Redação | 03 de Dezembro de 2014 às 17h55
photo_camera Divulgação

Se depender da Panasonic, daqui a cinco anos as casas inteligentes vistas em filmes e seriados de ficção científica finalmente se tornarão realidade. De acordo com uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a fabricante promete lançar em 2020 uma residência totalmente automatizada com diversos equipamentos conectados que "conversam" entre si. O anúncio ocorreu em uma feira em Tóquio, no Japão.

A novidade chegará primeiro aos consumidores japoneses. Segundo a publicação, o lar virá equipado com câmeras de segurança que poderão reconhecer as faces dos donos e facilitar a abertura de portas. No banheiro, um espelho com sensores no chão poderá identificar informações como pulsação e peso de quem estiver no local – uma medida que pode ajudar os usuários no acompanhamento de dietas, calorias gastas ou adquiridas e outras informações nutricionais.

O mesmo espelho também será capaz de oferecer opções de maquiagem. Antes de usá-las, as mulheres poderão enxergar a si mesmas com um batom vermelho ou os olhos pintados para saber qual é a melhor combinação. O mesmo vale para as roupas, que poderão ser "provadas" virtualmente antes do consumidor colocá-las de fato.

Já no quarto, um outro conjunto de sensores ajusta automaticamente a temperatura e luminosidade do ambiente. Dessa forma, o dono terá uma noite de sono mais regulada e sem os incômodos de não dormir direito em uma madrugada muito fria ou muito quente.

Casa inteligente

Outra parte da casa que receberá os aparatos tecnológicos da Panasonic é a cozinha. As encomendas realizadas pelo usuário serão colocadas pelo entregador em compartimentos que se adaptam às condições de temperatura. Isso significa que esses espaços – possivelmente em uma geladeira ou refrigerador – podem se resfriar de forma automática pra receber a carne ou se aquecer quando entra um alimento mais quente, como um pão.

Além disso, as encomendas virão com um código de identificação que traz dados como condições de temperatura, tamanho e tipo de produto. Quando for preparar o alimento, o cozinheiro receberá dicas de um livro digital interativo instalado na própria cozinha. Se rejeitar as recomendações, ainda recebe receitas alternativas que poderão ser feitas com os mesmos ingredientes.

Alguns dos recursos da casa inteligente da Panasonic já estão disponíveis no mercado, como máquinas e lavar que identificam a quantidade de sujeira nas roupas (para evitar desperdício de água) e provadores virtuais. A residência completa equipada com todos esses itens tem previsão de chegar nos próximos cinco anos, período em que a empresa irá estudar as condições da indústria e fechar novas parcerias para colocar os produtos à venda.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.