NASA oferece US$ 18 mil para quem ficar deitado durante 70 dias

Por Joyce Macedo | 24 de Setembro de 2013 às 09h40
photo_camera Ronita Cromwell

A NASA vai conduzir um estudo e está à procura de pessoas para ajudá-la nessa missão. Os voluntários recrutados pela Agência Espacial deverão ficar deitados em uma cama inclinada para baixo em um ângulo de 6 graus durante 70 dias, e quem conseguir completar o projeto de repouso pode receber até US$ 18 mil (quase R$ 40 mil).

O teste é destinado a ajudar os pesquisadores a desenvolver métodos que permitam aos astronautas que retornam de missões espaciais se adaptarem fisicamente para a vida diária na Terra. A grande diferença gravitacional faz com que os viajantes do espaço tenham dificuldades para se acostumar novamente à sua vida normal por aqui.

Ao inclinar a cama, os voluntários vão experimentar um aumento da circulação na parte superior de seus corpos, que simula o que aconteceria em gravidade zero no espaço. Então, os pesquisadores vão registrar o comportamento cardiovascular durante todo o período do estudo. Para tomar banho, a NASA vai disponibilizar um chuveiro especial para que as pessoas não precisem ficar de pé.

Os pesquisadores também vão anotar dados sobre a musculatura dos participantes, bem como sobre seus sistemas circulatório, nervoso, imunológico e esquelético. Depois do fim do período estipulado pela NASA, os participantes terão cerca de duas semanas para recondicionar o corpo e voltar à vida diária.

Mas você não pode ser apenas um amante do seu sofá ou da sua cama para participar do estudo, pois a NASA exige "cobaias saudáveis", o que inclui na lista de possíveis candidatos apenas pessoas não fumantes e que passem em testes físicos realizados pela Agência. Isso porque o projeto pode trazer riscos potenciais à saúde.

Dr. Adam Stein, presidente do departamento de medicina física e reabilitação do North Shore Sistema Único de Saúde, em Nova York, disse ao CBSNews.com que normalmente esse "repouso excessivo" pode resultar em perda de força muscular, densidade óssea e capacidade respiratória. Além disso, ele também alerta para a possibilidade de desenvolvimento de problemas urinários e constipação.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.