Morre nos EUA Tony Verna, o inventor do replay

Por Redação | 20.01.2015 às 15:54

Morreu nesta segunda-feira (19), em Palm Desert, nos Estados Unidos, o criador do replay, Anthony F. Verna. "Tony", como era conhecido, tinha 81 anos e morava na California, onde estava aposentado após décadas trabalhando como produtor em diversos canais de televisão nos Estados Unidos. Foi na CBS que ele introduziu sua criação, em 7 de dezembro de 1963. Há alguns anos, lutava contra uma leucemia.

Um recurso comum e plenamente conhecido hoje, o replay exigiu larga explicação em seus primeiros momentos de utilização, já que as pessoas simplesmente não estavam acostumadas com esse tipo de repetição. Sua primeira exibição aconteceu em uma partida entre os times de futebol americano da Academia Militar americana e da Academia Naval dos Estados Unidos, que acontece todos os anos desde 1930.

No momento da exibição do primeiro replay, após um touchdown do time do Exército, o narrador esportivo Lindsey Nelson fez questão de afirmar que a imagem mostrada na tela não era ao vivo e que a equipe não havia pontuado novamente. Inicialmente, houve bastante confusão em relação ao assunto, e muitos espectadores não aprovaram a ideia, mas com a evolução da TV, o conceito acabou permanecendo como parte integrante de qualquer transmissão.

Os replays mudaram as regras do esporte e impuseram ainda mais responsabilidade sobre atletas e árbitros. Erros na aplicação de regras ou falhas técnicas poderiam rapidamente ser exploradas por redes de televisão e também pelo público, mostrando os momentos mais memoráveis do esporte e também os mais controversos.

Além de sua atuação na área esportiva, Verna também dirigiu entrevistas com dois presidentes americanos e produziu a transmissão americana do Live Aid, concerto musical realizado em 1985 com a participação de artistas como U2, Queen, Sting, David Bowie, Madonna e outros. As informações são da Variety.