Força aérea norte-americana criou seu próprio disco voador nos anos 50

Por Redação | 11 de Outubro de 2012 às 10h30

Documentos da Força Aérea dos Estados Unidos, escritos na década de 1950, foram divulgados recentemente pelo governo do país. O assunto descrito nos papéis era de um projeto para desenvolver um disco voador. O trabalho, batizado de '1794', teve início no ano de 1956, mas logo no ano seguinte foi colocado para escanteio.

A ideia era criar uma aeronave supersônica em parceria com a empresa canadense Avro Aircraft. O documento previa a construção de uma máquina capaz de decolar e pousar na vertical, que deveria voar a uma velocidade entre 3.700 e 4.900 quilômetros por hora, o que corresponde de três a quatro vezes a velocidade do som. Ele também deveria conseguir se elevar a 30 mil metros de altitude.

O relatório estima ainda que o custo do projeto foi de US$ 3,1 milhões de dólares, algo correspondente a US$ 26,6 milhões (cerca de R$ 50 milhões) nos dias de hoje. A ideia foi abandonada e, conforme o site da Wired aponta, ainda não se sabe bem o motivo, já que o documento sugere que o desenvolvimento parecia estar indo melhor do que o previsto. "O projeto atual irá proporcionar um desempenho muito superior ao estimado no início das negociações do contrato", dizia o relatório.

Mas o que realmente chama a atenção é o formato da estrutura, extremamente parecido com os discos voadores que vemos em filmes de ficção científica. Parece que não foi dessa vez que os norte-americanos conseguiram se equiparar aos seres evoluídos de outros planetas.

O vídeo abaixo mostra alguns dos protótipos criados durante o projeto '1794'.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.