Como seria viajar na velocidade da luz?

Por Redação | 20.01.2013 às 15:24

Uma das imagens mais memoráveis de viagem espacial no mundo da ficção científica surgiu quando a Millennium Falcon alcançou (e ultrapassou) a velocidade da luz sob o comando de Han Solo. Mas também é bem possível que essa imagem esteja muito longe da realidade.

Quem colocou nossas expectativas de ter uma bela imagem das estrelas se transformando em longos rastros de luz abaixo foi um estudo realizado por um grupo de estudantes da Universidade de Leicester, na Inglaterra. Intitulado "Ótica relativista contra-ataca", o estudo tentou descrever como uma viagem pelo hiperespaço realmente seria.

Millennium Falcon

A versão de George Lucas (Imagem: Internet)

Os estudantes de física começaram a imaginar como seria se a Millennium Falcon acidentalmente aparecesse em nosso sistema solar, e estivesse em uma rota direta para o nosso Sol. Se a lendária nave começasse a viajar na velocidade da luz, as estrelas em torno dela não ficariam com uma aparência "esticada". Em vez disso, elas ficariam mais parecidas com um disco de luz.

O chamado "Efeito Doppler" é o verdadeiro responsável por estragar a bela imagem que George Lucas nos proporcionou de uma viagem espacial em altíssima velocidade. Nesse caso abaixo, trata-se de um efeito Doppler azul causado pela radiação eletromagnética (incluindo a luz visível) se movendo em direção ao observador em questão.

Viagem hiperespacial

As viagens à velocidade da luz se pareceriam mais com isso (Crédito: Universidade de Leicester)

O estudo explica que "eles simplesmente vão ver um disco central de luz brilhante como uma Radiação Cósmica de Fundo se deslocando para o centro do espectro visível". Além de arruinar nossa bela visão das estrelas rasgando o espaço, o estudo também mostra que a pressão seria praticamente insuportável. Eles comparam a pressão exercida sobre a nave nessas circunstâncias como se ela estivesse no fundo do oceano. Sem contar que a radiação seria extremamente prejudicial para os seres humanos.

Apesar das comprovações físicas contra a ficção, o fato de a Millennium Falcon ter contrariado as leis da física tornou a franquia de George Lucas muito mais divertida e interessante.