Além dos games, Vale-Cultura também não valerá para TVs por assinatura

Por Redação | 13 de Março de 2013 às 15h15

A atual ministra da Cultura, Marta Suplicy, anunciou nesta terça-feira (12) durante a abertura do congresso 'The Forum for Global Change' em São Paulo que o Vale-Cultura, benefício que será concedido para cidadãos de baixa renda, não poderá mais ser gasto com a assinatura de planos de TV a cabo. A ministra havia anunciado anteriormente que o vale poderia ser usado no consumo de canais fechados.

"Pensei em colocar as TVs por assinatura, mas abandonei a ideia por conta da movimentação cultural. Eu escuto, penso nos prós e contras, vou pesando", afirmou Marta em seu discurso. A ministra também aproveitou a ocasião para reforçar sua opinião sobre a inserção dos jogos eletrônicos no Vale-Cultura, afirmando que eles não serão inclusos no benefício.

O Vale-Cultura, que deverá começar a ser implantado em junho deste ano, deverá beneficiar 17 milhões de trabalhadores brasileiros, segundo estimativa do governo federal. Os beneficiários receberão o vale no valor de R$ 50 mensais através de um cartão magnético, e a quantia poderá ser usada para a compra de ingressos para shows, cinemas, museus, jornais, revistas, livrarias e teatros - do montante, o governo será responsável por R$ 45 do vale via renúncia fiscal de empresas, e o restante deverá ser financiado pelos próprios trabalhadores e empresas.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.