Armas feitas em impressoras 3D: um problema para a sociedade

Por Redação | 29.04.2013 às 07:30

Cody Wilson, fundador da 'Defense Distributed', figurou recentemente em uma lista das 15 pessoas mais perigosas do mundo da revista Wired. Isso porque ele disse que está muito perto de conseguir realizar sua ideia de construir uma arma de verdade com a ajuda de uma impressora 3D.

De acordo com o VentureBeat, a declaração foi feita durante uma conferência de impressão 3D que aconteceu em Nova York, e Wilson afirmou que está a apenas algumas semanas de lançar uma arma completamente fabricada por uma impressora 3D.

A 'Defense Distributed' é uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo desenvolver e publicar projetos de código aberto e designs de armas de fogo que podem ser baixados e reproduzidos em uma impressora 3D.

O jovem que encabeça a organização não revelou muitos detalhes sobre o trabalho que está realizando, mas deu a entender que não espera que a arma se desfaça depois de alguns tiros - o que tem acontecido até agora com seus projetos anteriores.

Wilson afirma que seu objetivo é apenas usar a impressão 3D para ajudar as pessoas a criarem aquilo que quiserem, e a arma impressa é apenas um "movimento extremamente simbólico" disso, de acordo com o VentureBeat.

Mas nem todos compartilham dessa opinião, e inclusive muitos políticos norte-americanos demonstraram não aprovar a ideia. É o caso do deputado Steve Israel, de Nova York, que está tentando tornar essa possibilidade de imprimir armas de fogo um ato ilegal. A posição do governo em relação à possível impressão de armas 3D ainda é incerta, mas, enquanto isso, Wilson já começou a correr atrás de suas licenças de distribuição de armas.