10 programas e serviços famosos que desapareceram ou saíram de cena

Por Muni Perez | 04 de Junho de 2015 às 16h08

O início da internet foi completamente diferente do que vivenciamos hoje e muitas empresas e serviços que dominavam a rede na época acabaram ficando enterrados na história. Casos icônicos como Netscape e Napster todo mundo conhece. A morte do Orkut também causou tristeza generalizada, mas existem muitos outros também.

Pensando nisso, fizemos uma lista, que pode até provocar nostalgia em alguns, com 10 desses gigantes que sumiram do mapa. E se lembrar de algum outro, compartilhe conosco nos comentários!

1.MSN Messenger / Windows Live Messenger

MSN Messenger

Claro que o primeiro da lista seria o icônico MSN Messenger, o que poderíamos até chamar de “WhatsApp do passado”. Entre 8 e 10 anos atrás, todo mundo tinha MSN e os adolescentes da época - incluindo este autor - passavam horas e horas “teclando” com amigos, fossem eles reais ou virtuais.

Com a popularização dos smartphones e, principalmente, dos novos serviços de mensagens instantâneas móveis como o próprio WhatsApp, iMessage, etc, ele foi perdendo força. Em 2012 a Microsoft desativou o serviço e o Skype passou a servir como principal cliente de mensagens instantâneas da empresa.

2.GeoCities

Geocities

Se você gosta de criar sites, programa alguma coisa em HTML, CSS e JavaScript, provavelmente começou a se aventurar na criação de páginas web com o GeoCities, o “WordPress” de antigamente.

O serviço era extremamente popular e em 1999 foi comprado pelo Yahoo! - à época, era o terceiro site mais visitado do mundo. Em 2009, a empresa americana anunciou que desativaria o serviço no mundo, com exceção do Japão (onde o Yahoo! de lá funciona meio que independente do resto do planeta). Na época do fechamento, o serviço tinha 38 milhões de páginas hospedadas.

3.Altavista

Altavista

O Altavista era o Google do passado, sendo o serviço de buscas mais popular da web. No entanto, acabou perdendo espaço para o atual gigante das buscas e foi comprado pelo Yahoo! em 2003. O site continuou funcionando até 2013, mas todas as buscas eram feitas utilizando o engine do próprio Yahoo!, quando foi desativado de vez.

4.AOL

Discador AOL

AOL teve os seus dias de glória no passado, principalmente como provedor de internet discada, e ainda, pelo AIM, que, junto com o ICQ, foi um dos pioneiros de mensagens instantâneas.

A empresa dominou o mundo da internet, com dezenas de milhões de usuários somente nos EUA, e divisões em vários países, incluindo o Brasil.

A AOL não morreu, mas hoje está longe de ser um dos players mais importantes da internet, ainda mais com a recente notícia de que foi comprada pela Verizon por 4,4 bilhões de dólares.

5.ICQ

ICQ

Claro que não podia faltar o clássico ICQ e seu som característico de recebimento de novas mensagens. Como a AOL, o ICQ também não morreu. No entanto, hoje ele conta com cerca de 10 milhões de usuários ou menos, nem perto dos 100 milhões no seu auge.

O ICQ foi fundado por uma empresa israelense em 1996 e, posteriormente, comprado pela AOL em 1998. Com a queda no número de usuários e outros fatores, o grupo Mail.ru, da Rússia, acabou comprando o serviço da AOL, e depois ele sumiu de vez, para voltar há alguns anos com maior foco em dispositivos móveis, com apps para Android e iOS.

A volta “triunfante”, no entanto, não triunfou tanto assim e o serviço perde usuários a cada ano, enquanto que WhatsApp, Telegram, Line, WeChat e outros ganham força.

6.Microsoft Encarta

Microsoft Encarta

Antes da Wikipedia, em 2001, o único jeito de você saber algo sobre alguma coisa seria: 1 - ir à biblioteca e consultar aquelas enormes enciclopédias, ou comprar o CD / DVD Microsoft Encarta. O Encarta era atualizado anualmente e continha algumas dezenas de milhares de artigos.

A Microsoft parou de produzir o software em 2009, que a essa época já contava com uma versão web também.

7.Netscape

Netscape

O Netscape é um clássico da internet, sendo um dos primeiros e principais navegadores da web. Comprado pela AOL (sim, ela de novo) em 1998, o Netscape acabou perdendo a guerra para o Internet Explorer, da Microsoft, que já vinha instalado gratuitamente junto com o Windows.

O Netscape morreu mas “sua alma” continua viva, já que o Firefox foi criado pela Mozilla Foundation, que, por sua vez, desenvolveu o Mozilla Suite, que serviu de base para o Netscape 6. Devemos agradecer à Netscape pela criação do JavaScript, que hoje é uma das tecnologias mais importantes para a web.

O navegador Netscape teve seu fim oficial decretado em 2008.

8.Microsoft Entertainment Pack

Microsoft Entertainment Pack

Entre o Windows 3.1 e o Windows XP, a Microsoft incluía o Microsoft Entertainment Pack, um pacote de vários joguinhos com o intuito de matar o tempo em um ambiente de escritório. Eram games como Chip’s Challenge, SkiFree e Pipe Dream, extremamente simples mas que necessitavam de raciocínio, algo como a nova moda de jogos com visual retrô nos dispositivos móveis.

9.Microsoft FrontPage

Microsoft FrontPage

O FrontPage era um editor do tipo WYSIWYG, “o que você vê é o que você terá”, em inglês, para a criação de páginas HTML de uma maneira fácil.

Com ele, qualquer pessoa poderia criar um site sem precisar ter conhecimento algum do “complicado” HTML - apesar de que um mínimo conhecimento do código tornava as coisas mais fáceis.

O FrontPage vinha junto com o Word, Excel, PowerPoint e cia no pacote do Office, e viveu entre 1996 e 2003. Seu maior rival, o Dreamweaver, continua até hoje como uma poderosa ferramenta para desenvolvimento.

Apesar do software não existir mais, seu “espírito” também continua vivo na forma de dois outros programas da Microsoft: SharePoint Designer, para a criação de páginas estáticas SharePoint, e o Expression Web, uma IDE para desenvolvimento web em geral.

10.Napster

Napster

Napster é o antecessor "ideológico" do BitTorrent e foi um dos pioneiros no ramo P2P e permitia que os usuários trocassem músicas entre si, principalmente do tipo MP3. A empresa sofreu diversos processos por violação de direitos autorais e teve que fechar as portas. Hoje funciona como um serviço de streaming de música com assinaturas pagas, ao estilo Spotify.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.