Trabalhadores perdem três horas por semana em reuniões desnecessárias

Trabalhadores perdem três horas por semana em reuniões desnecessárias

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 03 de Maio de 2022 às 21h30
Reprodução/DCStudio/Freepik

Sabe o papo da "reunião que poderia ser um e-mail"? Pois para muitos trabalhadores é a pura verdade. Eles perdem em média três horas por semana em reuniões desnecessárias, segundo um levantamento da plataforma de gerenciamento de trabalho remoto Asana. Em um ano, isso dá 129 horas. Foram entrevistados no estudo 10.624 trabalhadores da Austrália, França, Alemanha, Japão, Singapura, Reino Unido e EUA.

A pesquisa analisa o trabalho remoto ou híbrido no último ano, em que muitas empresas se readequaram após o relaxamento de medidas sanitárias da pandemia de covid. A organização excessiva para o trabalho ainda tem sido um problema: de acordo com os participantes, cerca de 58% do trabalho é gasto com pormenores organizacionais. Ou seja, 23 das 40 horas semanais se perdem com tarefas triviais e repetitivas. Em 2021, o índice foi quase o mesmo: 60%.

A boa notícia é que houve um pequeno crescimento no chamado trabalho qualificado, que demanda conhecimentos específicos dos profissionais; ele subiu de 26% para 33% em um ano. No entanto, o trabalho estratégico — planos de ação para se atingir uma meta importante — caiu de 14% para 9%.

Cerca de 58% do trabalho é gasto com pormenores organizacionais, diz Asana (Imagem: twenty20photos/envato)

Outros dados importantes da pesquisa:

  • 24% acham que reuniões demais ocasionam a perda de prazos, 23% apontaram processos sem clareza, e 22%, incerteza quanto às prioridades;
  • 129 horas por ano são gastas em trabalho duplicado, e 257 horas anuais poderiam ser recuperadas com processos melhorados;
  • A casa é um lugar melhor para trabalhadores participarem de grandes reuniões (42%) e realizar trabalho qualificado (40%);
  • Para os demais processos, preferem estar no escritório, como por exemplo integração de equipe (48%), reuniões a dois (46%), desenvolvimento de estratégia (41%) e treinamento (42%);
  • Para 37%, não há um horário claro de início e fim da jornada laboral;
  • De acordo com 33%, a capacidade de concentração no trabalho está menor;
  • Segundo 47%, é mais fácil se concentrar em casa;
  • Para 38%, mais tempo é gasto lendo e-mails fora do expediente.

"No fim das contas, cada organização e cada indivíduo tem a capacidade de decidir se (ou como) se adaptará. Os resultados deixam claro que os espaços de trabalho bem-sucedidos do futuro terão de aceitar o trabalho híbrido e estabelecer processos específicos tanto para o trabalho remoto como para o trabalho no escritório", conclui o relatório.

Fonte: Asana

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.