LinkedIn e QConcursos oferecem editais com 22 mil vagas de concursos públicos

LinkedIn e QConcursos oferecem editais com 22 mil vagas de concursos públicos

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 30 de Maio de 2022 às 21h00
twenty20photos/envato

O LinkedIn fechou uma parceria com a QConcursos, empresa brasileira do segmento de concursos públicos. A plataforma de empregos da Microsoft já pôs no ar uma página exclusiva para divulgar editais abertos. Segundo a Qconcursos disse à Exame, são mais de 22 mil vagas públicas que estarão visíveis no Linkedin.

A QConcursos é responsável por alimentar detalhes das vagas e dos editais e o LinkedIn os apresenta automaticamente. De acordo com Caio Moretti, CEO do QConcursos, a parceria servirá para atrair o interesse de profissionais que normalmente não prestavam atenção nas vagas de trabalho no setor público.

A parceria pode ser importante porque consolida o Linkedin como um tipo de hub para vagas de trabalho para todos os públicos. Agora resolve uma deficiência antiga: centralizar oportunidades de todo o Brasil para o público "concurseiro". A plataforma conta com diversos filtros para cada perfil, e no caso das vagas públicas, dá para filtrar por carreiras: militar, na saúde, educação etc. As inscrições também podem ser realizadas online, no site oficial da QConcursos.

LinkedIn fechou parceria com Qconcursos para trazer vagas de concursos públicos (Imagem: Reprodução/Sarah Elizabeth/Unsplash)

"Trabalhar com o setor público era uma vontade do LinkedIn. Então, em menos de um mês, sentamos com eles e conseguimos desenhar um projeto juntos", explicou Moretti à Exame. "Em um país com tanto desemprego, informar a população sobre as oportunidades é super relevante. É juntar bons profissionais a boas oportunidades e cada vez mais formar um serviço público melhor", complementa.

"É muito gratificante o QConcursos ter sido selecionado pelo LinkedIn, uma empresa mundialmente reconhecida por levar oportunidades — do setor privado e, agora, também do serviço público — para mais de 50 milhões de pessoas por mês”, diz Moretti.

Fonte: Exame

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.