Empresas de internet geraram mais de 57 mil novos empregos no Brasil

Por Redação | 15 de Junho de 2015 às 10h31

Com a adesão da internet por milhões de brasileiros, já era de se esperar que as maiores empresas do setor se instalariam de vez no país. E esta foi a constatação de um relatório da Associação Brasileira de Internet (Abranet), que verificou um aumento no número de novas oportunidades de trabalho criadas com a chegada dessas companhias.

De acordo com a pesquisa, as empresas do segmento de internet geraram 57.780 novos empregos entre 2012 e 2014 e a desoneração da folha de pagamento promovida com a lei 12.546/2011 contribui para esse indicador. O dado consta no estudo sobre faturamento, empregabilidade, massa salarial e arrecadação federal das empresas do setor, que a Abranet apresentou ao deputado federal Leonardo Picciani (PMDB-RJ), relator do Projeto de Lei 863/2015, do Poder Executivo, que reduz a desoneração da folha de pagamentos de 56 setores da economia.

Segundo o estudo, realizado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, foram criados, em média, 19.260 novos postos de trabalho nos últimos três anos. O crescimento acumulado do número de profissionais foi de 18,47%, com média de 5,82% ao ano. "O crescimento contínuo no número de funcionários do segmento de Internet, beneficiados com a promulgação da Lei de Desoneração de Folha de Pagamento, não deixa dúvidas da sua eficiência", destaca o estudo.

Com a lei 12.546/2011, o cálculo da contribuição previdenciária patronal passou a vigorar com as alíquotas de 2% e de 1% para serviços de tecnologia da informação e da indústria, respectivamente, aplicada diretamente sobre o faturamento das empresas, ao invés de 20% sobre a folha de pagamento. Em razão da necessidade de aumentar sua arrecadação, o governo propôs o PL 863, que tramita na Câmara dos Deputados.

"Apresentamos ao deputado Picciani os dados do nosso estudo, enfatizando a importância da desoneração na geração de empregos nas empresas de Internet", conta Eduardo Parajo, presidente da Abranet, que se reuniu com o parlamentar no dia 11 de junho, em Brasília.

"Com a Lei 12.546, as empresas puderam investir no aumento do quadro de funcionários, sem ampliar na mesma proporção os custos trabalhistas. E o efeito foi nulo quanto aos custos previdenciários", destaca Parajo.

O presidente lembra ainda que o estudo da Abranet mostra um aumento da arrecadação previdenciária, uma vez que a lei 12.546 define que o valor da contribuição previdenciária patronal cresce proporcionalmente ao aumento do faturamento das empresas. Em 2012, as empresas de Internet faturaram R$ 96,4 bilhões; em 2014, foram R$ 144,6 bi - aumento de 50%.

"As empresas de Internet vêm contribuindo para a geração de empregos no País. Estamos temerosos quanto ao impacto do fim da desoneração, especialmente com a possibilidade de haver desemprego, pois as empresas já estão lidando com uma situação econômica crítica", alerta.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.