10 empresas criam plataforma em prol de mais mulheres no mercado brasileiro

10 empresas criam plataforma em prol de mais mulheres no mercado brasileiro

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 22 de Julho de 2021 às 23h00
Christina/Unsplash

Capacitação e desenvolvimento profissional de mulheres têm estado entre as prioridades de grandes empresas brasileiras. O objetivo é tornar o mercado de trabalho mais receptivo para elas. A cantora Iza é embaixadora da iniciativa.

Agora, a operadora de telefonia TIM se uniu a Accenture, Adidas, Enel, Generali, Microsoft, Oracle, Pirelli, Stellantis e Via para um projeto com esse perfil. Pietro Labriola, presidente da Tim, conta que a operadora é uma das empresas da B3 com mais mulheres no conselho de administração. “Queremos agora fazer algo de concreto e para impulsionar as mulheres na economia", diz.

Chamada de Mulheres Positivas, a iniciativa tem um aplicativo que funcionará como uma plataforma digital de oportunidades de emprego, desenvolvimento profissional e conteúdos para fortalecer o empoderamento feminino. No app, serão divulgadas vagas de trabalho em diversos níveis hierárquicos. A ferramenta está disponível para Android e iOS.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Pixabay/Gerd Altmann

Além disso, na seção de cursos haverá conteúdos sobre carreira, negócio, tecnologias, equidade de gênero, inovação e outros. Todos as vagas são gratuita e clientes da Tim navegam na plataforma sem consumir dados.

Mentoria intercompany

O projeto oferece, ainda, a mentoria intercompany, com duração de seis a oito meses. Nela, uma diretora da Microsoft, por exemplo, pode atuar como mentora de uma colaboradora da Pirelli. O objetivo é apoiar o desenvolvimento de carreira de mulheres das empresas participantes.

A coordenação da iniciativa é liderada por Maristella Iannuzzi. Executiva da área de tecnologia, ela é especialista em diversidade e inclusão. "Ainda há um grande número de homens na liderança. Esse programa vai ajudar na visibilidade e no impulsionamento de carreira das mulheres", diz.

Fonte: Exame

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.