Kim Dotcom pode lançar versão open source e mais segura do Mega

Por Redação | 03 de Agosto de 2015 às 16h58

Há um ano atrás, Kim Dotcom alardeava o Mega, sua mais recente empreitada no campo dos downloads, como um dos mais seguros do mercado. Agora, porém, se depender dele, os usuários devem manter distância da plataforma já que nem mesmo ele próprio confia no atual estado de sua criação, a ponto de anunciar que está trabalhando em uma nova alternativa, essa sim, segura e anônima.

Dotcom não falou em detalhes sobre suas preocupações, alegando que muitas revelações estarão em uma declaração mais completa, a ser revelada semana que vem, enquanto outras não podem vir a público por serem confidenciais. Nada disso, porém, impediu que ele criticasse a atual gestão da plataforma, que abriu as portas para um investidor chinês que acabou tomando conta de quase toda a companhia.

Com a venda da parcela majoritária das ações, veio também uma apreensão pelo governo da Nova Zelândia, um dos notórios adversários de Dotcom em seu antigo processo por causa do MegaUpload. E, para o excêntrico empreendedor, agora, é como se os dados e identidades dos usuários do Mega estivessem efetivamente sob controle estatal. Por isso, a sugestão dele é passar longe da plataforma.

Também por esse motivo, e como parte de sua atuação constante em prol da liberdade na internet, Dotcom afirmou estar pensando em lançar uma nova plataforma própria. Desta vez, porém, a empreitada usará código aberto, de forma que a comunidade possa trabalhar com ela e ajudá-la a crescer, além de não ter fins lucrativos, o que impede que situações como a do Mega voltem a acontecer.

Com palavras fortes, o empresário disse ainda que ama a internet, já que ela o transformou em quem é hoje, e que mesmo com toda a pressão das autoridades, ainda acredita no sonho de uma rede livre e aberta para todos, com direito à privacidade e compartilhamento. E, ainda nesse assunto, agradeceu a seus apoiadores por sempre estarem a seu lado e o ajudarem a seguir em frente mesmo quando todo o mundo parecia estar contra ele.

As declarações de Dotcom geraram uma declaração pouco amistosa do Mega, que negou as acusações e afirmou que ele está tentando promover seu próprio nome e serviço em cima da empresa. Além disso, disse que encontra-se, atualmente, preparando a transformação de todo o código do serviço em aberto, de forma que os próprios usuários possam verificar que seus dados estão seguros e que suas identidades permanecem protegidas.

Fontes: Slashdot, The Verge