CEO da Amazon responde a comentário ofensivo de Donald Trump

Por Redação | 19 de Maio de 2016 às 07h53

O CEO da Amazon, Jeff Bezos, respondeu nesta quarta-feira, 18, aos comentários reiterados do candidato à presidência dos EUA Donald Trump – segundo o qual, a companhia apenas adquiriu o jornal The Washington Post para conquistar influência política. “Esse não é um comportamento apropriado para um candidato à presidência”, disse Bezos, em entrevista ao próprio The Washington Post.

Trump tem feito diversas acusações relacionadas tanto a Bezos quanto à Amazon, todas sobre a aquisição do veículo por parte da multinacional. Em entrevista à FOX News, o político disse que Bezos estaria utilizando o Washington Post como uma ferramenta política para manter afastadas as entidades regulatórias e os legisladores, poupando a Amazon de prossecuções relacionadas à formação de trustes e ao não pagamento de impostos.

bezos trump

Bezos: “Empresas como a Amazon devem mesmo ser investigadas”

Embora Bezos tenha reagido inicialmente de forma brincalhona, o executivo se manifestou em tom um tanto mais formal durante o evento Transformers, conduzido pelo Post. Quando perguntado pelo editor e apresentador Marty Baron sobre sua posição em relação às acusações, Bezos disse que sua reação inicial foi, de fato, bastante leve.

“Mas, sabe, caso você reflita sobre isso no contexto no qual eu disse, minha posição é que esse não é um comportamento apropriado para um candidato à presidência”. Bezos também garantiu que está “muito, mas muito confortável mesmo” com todas as ações e comportamentos da Amazon.

“A forma como nós pagamos os impostos, as posições políticas que nós tomamos – isso é tudo muito focado no nosso negócio, e eu penso que de forma bastante apropriada”, continuou o executivo. “Eu já disse a você e também a várias outras organizações que eu penso que companhias como a Amazon realmente precisam ser escrutinizadas, examinadas e criticadas”.

jeff bezos

“E eu não tenho preocupações relacionadas a isso, absolutamente nenhuma. Caso alguém queira vir e dar uma olhada na forma como nós pagamos os impostos... E as pessoas provavelmente já fazem isso o tempo todo. É o nosso trabalho fazer isso certo, de forma que possamos ser aprovados com louvor em qualquer escrutínio”.

Liberdade de expressão e de imprensa

Antes de abordar os comentários de Trump, entretanto, Bezos também falou da importância da liberdade de expressão e de imprensa nos EUA – particularmente, na liberdade que preconiza o exame e a crítica de líderes políticos.

“Nós realmente precisamos pensar no fato de que queremos uma sociedade em que qualquer um de nós, qualquer indivíduo ou instituição neste país, caso queira, possa escrutinizar, examinar e criticar qualquer oficial eleito – especialmente um candidato ao mais alto posto do país mais poderoso da Terra”, disse o diretor executivo. “Isso é fundamental”.

jeff bezos

Bezos também afirmou que, para além das leis, há questões culturais que garantem a liberdade de expressão aos indivíduos em sociedade. “Nós também temos normas culturais que dão suporte para isso, de tal forma que você não precise temer retaliação – e essas normas são pelo menos tão importantes quanto a Constituição”. Agora é aguardar por um novo posicionamento de Trump, o que seguramente não deve tardar.

Fonte: The Wasington Post

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.