Larry Page é eleito o 'executivo do ano' da revista Fortune

Por Redação | 14.11.2014 às 15:12
photo_camera Divulgação

Para a revista americana Fortune, o Google é a “fábrica do futuro”. Com seus projetos especiais, a empresa pode ser capaz de “mudar para sempre as vidas de bilhões de pessoas e permanecer no topo do mundo da tecnologia por gerações”. Foram essas palavras que renderam a seu CEO, Larry Page, o prêmio de “Executivo do Ano” pela publicação, em anúncio feito nesta sexta-feira (14).

Foram os projetos especiais da companhia que levaram seu presidente à primeira colocação. Coisas como o Google Glass, além de iniciativas como os carros que dirigem sozinhos, os sistemas operacionais para dispositivos vestíveis e as experiências com casas conectadas também são citadas como pontos importantes da estratégia da companhia, que há muito tempo deixou de ser apenas a gigante das buscas para se tornar a gigante de quase tudo.

Em entrevista exclusiva concedida para a Fortune, Page falou um pouco mais sobre tudo isso e elogiou o Google X, justamente o departamento responsável por muitas das inovações e novidades que vemos o tempo todo no noticiário. Ele afirma ter um carinho especial pelo setor e o vê como parte da linha de frente da empresa, já que muito o que sai dali acaba incorporado ao Android e outros sistemas web.

Além disso, revelou Steve Jobs como uma de suas grandes influências. Page conheceu o fundador da Apple pessoalmente e conversou muito com ele. Apesar disso, diz ter um posicionamento um pouco diferente em relação ao funcionamento do Google. Ele lembra que o visionário sempre afirmou que a empresa “fazia coisas demais”, e explica que esse é justamente seu ideal: trabalhar em várias frentes e gerar um impacto no mundo, em vez de ser excelente em um ou dois aspectos, como o criador da Maçã sempre preferiu.

Fortune Larry Page

Falando na Apple, o CEO Tim Cook aparece na segunda posição. A responsabilidade de suceder Jobs e seu ímpeto criativo é citada como seu principal atributo. Além disso, ele permanece à frente da empresa em um período de vendas absurdas e problemas quase tão grandes quanto, mantendo a identidade da companhia quase intacta e se comunicando com os usuários para que tudo seja resolvido o mais rápido possível.

Veja a lista com os dez mais da Fortune:

  1. Larry Page, cofundador e CEO do Google
  2. Tim Cook, CEO da Apple
  3. John Martin, CEO da Gilead Sciences
  4. Montgomery Moran e Steve Elis, CEOs da Chipotle
  5. Denise Ramos, CEO e presidenta da ITT
  6. Robert Iger, diretor e CEO da Disney
  7. Ken Hicks, CEO da Foot Locker
  8. Mary Dillon, CEO da Ulta Beauty
  9. George Scangos, CEO da Biogen
  10. Jack Ma, fundador e diretor executivo do Alibaba

Outros executivos de tecnologia também aparecem no ranking. Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, figura em 13º. Jeff Bezos, da Amazon, vem em 25º, Warren Buffett (investidor e uma das pessoas mais ricas do mundo) está em 34º, enquanto Howard Schultz, CEO do Starbucks e membro do quadro de diretores da Square Inc., é listado em 47º.