Kim Dotcom anuncia abertura de capital do Mega

Por Redação | 25 de Março de 2014 às 15h37

Kim Dotcom, um dos mais controversos empresários da internet, anunciou a abertura de capital do Mega, seu novo serviço de hospedagem e sucessor do Megaupload. De acordo com avaliações preliminares, a oferta de ações na Bolsa de Valores da Nova Zelândia teria um valor estimado de US$ 179 milhões, mesmo diante de todos os problemas judiciais enfrentados por seu criador.

Dotcom é assunto de uma batalha judicial que se arrasta desde 2012, quando o Megaupload foi fechado e seu criador preso em sua mansão. Atualmente, ele está solto sob fiança e tem sua movimentação pelo país restrita, além de lutar contra um processo que pode resultar em sua extradição para os Estados Unidos, onde responde por crimes de violação de direitos autorais.

Foi justamente lembrando de tudo isso que Kim Dotcom fez, pelo Twitter, o anúncio de que estaria prestes a abrir o capital de sua companhia. Ele utiliza a rede social como meio padrão para revelar novidades ao público e chegou a provocar as autoridades norte-americanas afirmando que, apesar de ter todos os seus bens congelados, foi capaz de criar uma empresa do zero e fazê-la alcançar o valor de US$ 179 milhões.

O processo de abertura de capital envolve a compra da TRS, uma companhia de investimentos neozelandesa que atualmente está inativa. O negócio vai permitir o lançamento de 700 milhões de ações com o valor de US$ 0,26 cada uma. Entre os acionistas estão a mulher de Dotcom, Mona, que detém 26% das ações da empresa. O próprio Dotcom também possui participação, apesar de ter se afastado da diretoria do Mega para lidar com seus processos judiciais.

Em entrevista à agência Reuters, o diretor executivo do serviço de hospedagem, Stephen Hall, afirmou que o processo de extradição do fundador da corporação não é uma preocupação, afinal de contas, o Mega nada tem a ver com o Megaupload. Segundo ele, as duas entidades são completamente separadas e mesmo uma vitória da justiça americana não deve interferir nas operações da empresa.

O mercado reagiu de forma positiva à notícia, com as ações da TRS tendo valorização de 900% durante o pregão desta terça-feira (25). O movimento, de acordo com Hall, apenas mostra que a situação é tranquila. Ele também aproveitou para deixar claro que os atuais acionistas não pretendem vender suas cotas quando o processo de abertura de capital for concluído, algo que deve acontecer em maio.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.