Os 10 maiores anúncios da E3 2016

Por Caio Carvalho | 14.06.2016 às 19:31 - atualizado em 15.06.2016 às 18:30
photo_camera Divulgação

Para o público, a E3 2016 começou apenas nesta terça-feira (14). Mas desde o último domingo (12), as principais empresas do mercado de games fizeram suas conferências para dar uma prévia do que nós, jogadores, podemos esperar daqui em diante. Inclusive, nossa cobertura continua ao longo da semana até o final da feira, e nesta seção você pode acompanhar tudo o que já publicamos.

Alguns trailers e informações foram previsíveis, em partes por conta dos inúmeros vazamentos dias, e até horas antes do início do maior evento de jogos eletrônicos do mundo. Mesmo assim, a expectativa não tirou o brilho desses momentos, e muitos conseguiram sacudir a plateia que acompanha tudo ali de perto ou pelas redes sociais. Abaixo, listamos os nove anúncios que mais se destacaram. Não se esqueça de contar os seus favoritos na caixa de comentários no final da página.

The Elder Scrolls V: Skyrim na nova geração

Melhor do que ter gasto mais de 300 horas no universo de Skyrim é gastar outras 300 horas novamente em Skyrim, agora no Xbox One ou PlayStation 4. Um dos títulos que marcaram a geração passada, e que continua com milhões de jogadores no PC, receberá uma edição definitiva no dia 28 de outubro. O jogo, que também será lançado para computadores, traz novos efeitos gráficos, novas texturas e efeitos de iluminação. Junto da experiência aprimorada visualmente, esperamos que a Bethesda tenha corrigido os bugs intermináveis da versão original.

O Xbox One ganhará dois novos modelos até o final de 2017

Em sua participação na E3, a Microsoft resolveu abraçar os rumores e confirmou que vai mesmo lançar duas versões de seu atual console nos próximos dois anos. A primeira é o Xbox One S, que nada mais é do que o modelo Slim do aparelho. Ele é 40% mais compacto – agora, a bateria externa fica dentro do dispositivo – e oferece suporte para saída de vídeo em resolução Ultra HD. Os preços variam entre US$ 299 (500 GB), US$ 349 (1 TB) e US$ 399 (2 TB), e ainda não há informações sobre quando o videogame chegará ao Brasil.

O segundo Xbox One anunciado pela companhia é o tão comentado Project Scorpio. Este, por sua vez, será uma versão ainda mais potente do Xbox atual, incluindo resolução 4K nativa para jogos, suporte para experiências em realidade virtual, 320 GB/s de largura de memória, GPU de 6 teraflops e 8 núcleos de processamento. Por ainda estar em desenvolvimento, é provável que só tenhamos notícias do projeto na E3 do ano que vem, uma vez que o console só será lançado no final de 2017.

Vindo da Microsoft, que sempre foi muito centrada em suas conferências, anunciar um novo videogame 18 meses antes de chegar ao mercado é uma estratégia no mínimo inesperada. E pior: arriscada. Isso porque todos os jogos do Scorpio serão compatíveis com os outros dois modelos do Xbox One (o original e o S). Logo, muitos consumidores certamente vão pensar duas vezes antes de adquirir o aparelho já sabendo que, daqui um ano e meio, uma máquina mais poderosa estará disponível. Em todo o caso, não será uma nova geração de consoles, mas esse movimento dá início a um ciclo de atualização menor com o que estamos acostumados.

Era uma vez o Kinect...

Kinect

Para quem ainda tinha dúvidas, esta E3 marcou o fim da era dos sensores de movimentos, pelo menos no que diz respeito aos jogos de consoles. A mais nova vítima é o Kinect que, sem nenhuma surpresa, sequer foi citado na apresentação da Microsoft na E3. E para colocar de vez uma tampa no caixão do acessório, a companhia afirmou que o Xbox One S não virá com entrada para o sensor – você terá de adquirir um adaptador externo se quiser usá-lo. O mais curioso é que o Kinect foi uma das maiores sensações na época em que foi anunciado, e o mesmo está acontecendo agora com a realidade virtual. Será que esse episódio vai se repetir?

Kratos está de volta

Foi ao som de uma enorme orquestra que a Sony abriu sua conferência na E3 com o anúncio de um novo God of War. Mesmo após os eventos do terceiro game, Kratos, o protagonista da franquia, retorna para uma nova aventura, agora ambientada na mitologia nórdica. O personagem está mais velho, de barba e tudo, e no primeiro trailer aparece como tutor de um garoto que o chama de pai. Segundo Cory Barlog, diretor do jogo, a história acontece vários anos depois de God of War III, e não será lançado neste ano.

The Last Guardian ganha uma data de lançamento

Não, você não leu errado: The Last Guardian, aquele game que levou cerca de dez anos para ser desenvolvido e quase virou uma lenda da E3, finalmente estará entre nós no dia 25 de outubro. O título é sucessor espiritual de Ico e Shadow of the Colossus, e contará a história de um garoto que foi sequestrado e levado para uma antiga cidade em ruínas. É lá que o menino vai conhecer uma gigantesca criatura chamada Trico, que irá ajudá-lo a resolver dezenas de quebras cabeças em um mundo fantástico. Juntos, os dois partem em busca de uma saída daquelas ruínas.

Breath of the Wild é o nome do novo The Legend of Zelda

A Nintendo teve uma participação pequena na E3, quase engolida pelas grandes apresentações dos últimos dois dias. Mas a empresa gastou horas em um evento transmitido pela internet para revelar muitas cenas de gameplay do próximo jogo da franquia Zelda, que será lançado para Wii U e o novo console da Big N, o NX, que deve chegar ao mercado em março do ano que vem.

Intitulado Breath of the Wild (algo como "sopro da vida selvagem", na tradução livre), a aventura começa com Link ouvindo uma voz – possivelmente de Zelda – pedindo que ele abra seus olhos. Ao que tudo indica, o herói permaneceu adormecido por muitos anos, e quando acorda é alertado de que o mundo de Hyrule passou por grandes transformações. É aí que o personagem percorre diversos ambientes para descobrir o que aconteceu. Em todos os vídeos, a Nintendo deixou claro que este será um game de mundo aberto com mecânicas nunca antes vistas na série.

O Homem-Aranha ganhará um novo jogo para PS4

Embora o game não tenha relação com o próximo filme do aracnídeo, a aventura de estreia do cabeça de teia no PlayStation 4 merece sua atenção. Primeiro, porque é o primeiro jogo do personagem em alguns anos, e segundo porque o título está sob responsabilidade da Insomniac Games, criadora de outras franquias de sucesso nos consoles da Sony, como Resistance e Ratchet & Clank. Segundo o diretor criativo Bryan Intihar, este será o projeto mais ambicioso já feito nos estúdios da Insomniac. Então deve vir coisa boa por aí.

Batman chega ao universo da realidade virtual

Entre os destaques da Sony na E3 estão os anúncios voltados para a realidade virtual. Um deles é o próximo jogo da aclamada série Batman: Arkham, da Rocksteady Studios, que levará uma história inédita do Homem-Morcego para o acessório PlayStation VR. A trama será lançada em outubro, mesmo mês que o headset chega ao mercado, e segundo a desenvolvedora, vai permitir que o jogador "sinta de forma genuína de que ele é o Batman".

Crash Bandicoot volta à família PlayStation (ou quase isso)

Não será dessa vez que teremos jogo inédito do marsupial laranja, mas os três primeiros jogos do personagem ganharão uma versão remasterizada para o PlayStation 4 – o que já é um bom começo na conturbada relação da Sony com os direitos autorais da série, que pertencem à Activision. Lembrando que ele também fará uma participação em Skylanders Imaginators, que sai agora em outubro.

Hideo Kojima: "Eu voltei!"

Quase no final da conferência da Sony, eis que o criador da franquia Metal Gear Solid fez uma aparição surpresa que arrancou aplausos de toda plateia. Agora desligado definitivamente da Konami, Kojima até arriscou algumas palavras em inglês dizendo ter voltado à indústria dos games. Para marcar essa nova fase em sua carreira, o desenvolvedor anunciou que seu próximo jogo, feito em parceria com a Sony, se chamará Death Stranding. E para completar, Norman Reedus (The Walking Dead), com quem Kojima havia trabalhado no extinto Silent Hills, será o protagonista.