E3 2018 | O que esperar da conferência da EA

Por Wagner Wakka | 08 de Junho de 2018 às 22h20
photo_camera Electronic Arts

Como tem feito nos últimos anos, a Electronic Arts (EA) vai “abrir” a E3 mais uma vez. Isso acontece pois a empresa faz a sua apresentação à parte do evento. Chamado de EA Play, o keynote acontece hoje, dia 9 de junho, às 15h.

Até o momento, o que se sabe é que a empresa vem com pelo menos dois grandes títulos na manga. Confira o que devemos esperar da EA na E3 2018.

Anthem

O primeiro é Anthem, jogo em estilo de exploração com loots que impressionou na E3 2017. Contudo, quaisquer outras informações sobre o título ainda são um mistério.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O que se sabe é que o título é quase uma carta de sobrevivência da BioWare, um dos principais estúdios da EA. Trata-se de um RPG de ação com foco em loots e ambiente online rico, estilo pavimentado por Destiny, da Activision. O cabeça do estúdio já informou que veremos uma BioWare diferente aqui e que, embora tenha foco no multiplayer, é possível fazer uma história por si só.

Por enquanto, o que se pode esperar de Anthem é uma semelhança bastante forte com Destiny, cuja continuação tem gerado certos problemas com a comunidade. Ou seja, esta é a oportunidade de a EA conseguir este espaço.

Anteriormente anunciado para terceiro trimestre deste ano, Anthem foi adiado para o fim do ano fiscal de 2018. Ou seja, a expectativa é de que o game chegue no primeiro trimestre do ano que vem. Aliás, o anúncio de que a BioWare tem até o fim do ano fiscal para lançar o jogo levantou a questão de se o estúdio está lutando para conseguir mais tempo para desenvolver o título e jogou para o mais tarde que conseguiu.

Anthem será lançado para PlayStation 4, Xbox One e PC. A esperança é que a EA mostre mais sobre o gameplay, confirme que o título será realmente fluido como no primeiro vídeo apresentado e entregue uma data de lançamento oficial.

Battlefield V

Depois de um ano com respiro, a série de tiro em primeira pessoa da EA volta à Segunda Guerra Mundial com Battlefield V. No ano passado, a companhia chegou tímida com a franquia, anunciando somente uma DLC para Battlefield 1.

Às vésperas do evento, ela anunciou o novo título. Desenvolvido pela DICE, Battlefield V será ambientado no universo da Segunda Guerra e vai dar ao jogador a possibilidade de usar uma personagem feminina. A escolha do estúdio gerou “revolta” em parte dos jogadores, que consideram a utilização de uma mulher em um jogo de guerra um problema histórico. Isso fez com que o CEO da DICE viesse a público informar que a personagem feminina e seu braço biônico têm respaldo histórico, sim, e que “vieram para ficar”.

Battlefield V deve seguir algumas marcas da franquia, como a visão unilateral do conflito, nos fronts britânicos e da Europa Continental. A empresa, contudo, afirma que outras batalhas devem vir em updates subsequentes.

Ainda, duas informações já divulgadas pela EA impressionam: o novo game não terá o sistema de loot boxes e os jogadores não vão precisar investir dinheiro real para conseguir armas, mapas, veículos e outros itens que modificam a gameplay. Mesmo o modo como a empresa vende o título é diferente dos demais, sendo que Battlefield V não tem season pass. A DICE já informou que todos os updates serão gratuitos aos jogadores.

Outra expectativa ainda não confirmada pela EA é de que Battlefield V teria um modo Battle Royale. O anúncio não revelou nada sobre o estilo, mas a desenvolvedora já se mostrou aberta a criar um modo multiplayer com caraterísticas deste novo gênero. A suspeita é de que a EA tenha segurado a demonstração para o evento.

Battlefield V chega em 19 de outubro deste ano, uma semana depois de Call of Duty: Black Ops 4. O game estará disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC. Contudo, assinantes da plataforma EA Origin ou EA Access podem colocar as mãos no título em 11 de outubro.

EA Originals

Criada em 2016, a plataforma da EA focada em games independentes tem mostrado bons resultados desde então. No ano passado, a empresa anunciou pelo menos dois grandes nomes fortes do setor: A Way Out, multiplayer em tela dividida muito bem avaliado, e Fe, que, apesar da qualidade, não trouxe grandes inovações.

Seguindo este caminho, a proposta é de que a publicadora mostre mais sobre o selo.

Esportes

A EA é detentora dos direitos de grande parte das principais franquias de esporte do mundo. NFL, NBA e FIFA estão sob o guarda-chuva da gigante. Após um ano complicado em relação às microtransações em FIFA 18, é de se esperar que a EA mude os caminhos do modo FUT para 2019. Há ainda o rumor de que a empresa vá transformar a franquia em um estilo de “games as a service”, deixando de ter lançamentos anuais. Contudo, não há nada que confirme isso.

A EA também tem um grande mote para falar de futebol neste ano. A sua apresentação acontece uma semana antes da abertura da Copa do Mundo da Rússia, o que poderia dar uma motivação a mais para falar sobre novidades da franquia. Vale lembrar que as versões de copas dos jogos de FIFA não são bem conhecidas pela sua qualidade e geralmente são renegadas a produções menores.

Dragon Age

Em janeiro deste ano, o diretor executivo da BioWare, Mark Darrah, informou que estava trabalhando ao mesmo tempo em Anthem e em um novo título da franquia Dragon Age. O estúdio tem essa característica de divisão de equipes para dois títulos em desenvolvimento ao mesmo tempo.

Ou seja, embora tenha confirmado que a continuação está em andamento, ainda não se sabe se ela será chamada de Dragon Age 4 ou terá um subtítulo como aconteceu com Inquisition.

Já quase um semestre depois do anúncio, e com Anthem se aproximando do lançamento, é de se esperar que a EA fale alguma coisa mais, ao menos a confirmação do nome, durante a apresentação na E3.

Outros assuntos

Outras grandes franquias da EA estão em um hiato. Mass Effect: Andromeda foi lançado no começo de 2017 e recebeu uma enxurrada de críticas pelo modo pouco polido em que chegou ao mercado. Já Need For Speed: Payback foi lançado no ano passado e não foi bem recebido pelos fãs. Outro que foi um gigante pivô da questão de loot boxes foi Star Wars: Battlefront II, o que indica que a empresa deva dar um tempo com a franquia. A própria EA já assumiu que o jogo de Star Wars não deu certo.

Contudo, há outras produções relacionadas ao universo criado por George Lucas. Em março deste ano, a empresa divulgou uma vaga de emprego procurando por um engenheiro de redes para criação de um universo online para “um projeto em mundo aberto de Star Wars”.

Embora não diga exatamente que jogo é esse, a vaga provavelmente é para o RPG de Star Wars que vinha sendo desenvolvido pela Visceral. O estúdio foi fechado no ano passado e, desde então, pouco se sabe sobre uma nova produção desse universo.

A EA, contudo, precisa mostrar qualidade em relação à marca, uma vez que executivos têm apresentado certa preocupação em como a publicadora está lidando com a franquia.

Vale lembrar também que a empresa comprou, em 2017, a Respawn Games, responsável pela série Titanfall. Há um rumor de que a empresa esteja trabalhando no terceiro jogo da série de robôs gigantes. Por outro lado, desde 2016 a EA também diz que a Respawn estava desenvolvendo um título de Star Wars em FPS.

Com tudo isso nos bastidores, é de se esperar que vejamos algumas novidades interessantes na E3 2018.

Polêmicas

Depois de um ano difícil, esta é a primeira vez que a EA vai falar sobre o futuro de seus jogos. A expectativa é de se a publicadora ainda vai insistir no sistema de loot boxes que tanto gerou revolta nos jogadores e na indústria como um todo.

Embora já tenha falado a acionistas que o modelo de negócio continuará a fazer parte de seus jogos, a produtora já o deixou de fora do novo Battlefield. Mesmo que não fale diretamente sobre o tema em sua apresentação (o que provavelmente deve acontecer), as atenções estarão voltadas a se os títulos apresentados terão ou não microtransações e loot boxes. Fica a expectativa para saber como que a empresa vai lidar com o assunto durante a sua transmissão.

Vale lembrar, então, que a apresentação da EA está agendada para começar às 15h de hoje, dia 09 de junho, com transmissão oficial. Fique ligado no Canaltech para saber de tudo o que vai rolar por lá!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.