Tecnologia da Informação a favor do e-commerce

Por Colaborador externo | 22.05.2017 às 14:21

Por Samir Falco*

Longe de ser apenas um setor dedicado ao suporte tecnológico de um e-commerce, o departamento de Tecnologia da Informação é considerado pelas empresas um dos principais pilares na execução de projetos internos e de novos processos. A área é responsável pela gestão do banco de dados, hardware, software e telecomunicações das empresas, o que garante a segurança das informações e, no caso de e-commerces, ainda confere estabilidade e segurança nas negociações online.

Devido à sua importância e necessidade, as grandes empresas do mercado optam por manter o departamento de T.I. em funcionamento na própria sede, em alinhamento com outros setores, sem a contratação de empresa terceirizada. Entre os benefícios desta prática está a possibilidade de entrega dos trabalhos com maior agilidade e menor burocracia nas transações, principalmente entre departamentos.

No caso de empresas com vendas exclusivamente online, a equipe de T.I. é estratégica para o negócio. Ela garante rapidez e flexibilidade nas adequações das diversas áreas, principalmente no que se refere ao departamento de Vendas, essencial para o faturamento do negócio. Em contrapartida, a empresa também precisa manter a equipe do departamento sempre atualizada com as tecnologias mais modernas disponíveis no mercado e em sintonia com as melhores práticas do setor, exigindo atualização constante sobre softwares e hardwares.

O investimento em plataformas em nuvem ou datacenters locais, exigidos para entrega dos serviços com qualidade pelo departamento de T.I., contribui também para uma administração mais eficiente, uma vez que todas as informações do negócio estarão disponíveis 24 horas por dia. Essa facilidade promove maior autonomia dos gestores e tomada de decisão mais rápida, o que pode ser crucial para o incremento do faturamento do negócio.

Um exemplo é a participação das lojas online durante a Black Friday, período em que os acessos de consumidores triplicam. O principal desafio da T.I., neste caso, é analisar o aumento do fluxo de acessos e de processamento para garantir estabilidade ao site, evitando que as transações sejam interrompidas.

São investimentos em todo o ecossistema de T.I. e a formação de pessoal que destacam uma empresa dentro do mercado em que ela atua. A T.I. interna é um exemplo de investimento que pode conceder inúmeros benefícios para a empresa, contribuindo, inclusive para que ela se torne mais competitiva frente a seus concorrentes.

*Samir Falco é gerente de T.I. da CentralAr.com