Quase 90% dos e-commerces brasileiros aderiram à Black Friday neste ano

Por Rafael Romer | 03.12.2015 às 18:30

Um levantamento realizado pela Big Data Corp em parceria com o PayPal revelou que a Black Friday definitivamente entrou no calendário de compras do Brasil, com 89,4% dos e-commerces nacionais aderindo ao evento neste ano.

A pesquisa foi realizada nas últimas quatro semanas com os 450 mil e-commerces existentes no país e acompanhou as reduções progressivas nos preços do varejo online brasileiro. Nesse aspecto, o estudo observou uma queda média de R$ 538 desde o começo de novembro para R$ 372 na última sexta-feira (27).

Entre os sites de grande porte - aqueles com mais de 500 mil visitas mensais - a adesão ao feriado de compras foi completa: 100% dos e-commerces ofereceram descontos na data. Já entre os pequenos sites - com até 10 mil visitantes/mês -, que representam 88% do e-commerce nacional, o percentual de adesão foi de 74,3%.

Ainda que a grande maioria dos vendedores tenha escolhido participar, parte dos que preferiram ficar de fora indicam que, apesar do feriado de compras vindo dos Estados Unidos ter pegado no Brasil, a mentalidade dos comerciantes nacional ainda é diferente do norte-americano.

Segundo o sócio da Big Data Corp, Francisco Rodrigues, vários pequenos comerciantes não participaram por temerem que dar qualquer desconto na ocasião poderia comer suas margens de lucro ou comprometer seus estoques.

"Para o comerciante brasileiro, o estoque é um bem, para o norte-americano é um problema", avaliou o executivo. "Para o comércio eletrônico dos Estados Unidos vale muito mais apenas queimar o estoque por um preço qualquer e depois ir ao banco para pegar dinheiro emprestado para restocar do que não vender. Para o vendedor brasileiro é muito caro repor o estoque se ele vender tudo com descontos muito altos".

Os descontos oferecidos também foram, em média, maiores nos grandes e-commerces, que possuem uma margem de lucro maior e podem oferecer melhores preços: em média, os grandes ofereceram preços 51,99% menores durante a Black Friday, com preços médios de R$ 145. Entre os pequenos, os descontos médios observados foram bem menores: em média 20,43%, com preços médios de R$ 440.

Já a Cyber Monday, a segunda-feira seguinte à Black Friday considerada uma espécie de "segunda chance" para compradores que não aproveitaram os descontos da sexta, ainda não se consolidou completamente no país. Segundo a pesquisa, ela foi abraçada por 63,50% dos sites de comércio eletrônico do país - principalmente entre os grandes e-commerces, que também aderiram em 100% ao dia de descontos.