Prepare-se para o boom do e-commerce em 2015

Por Colaborador externo | 18 de Maio de 2015 às 11h15

Por Roberto Carvalho*

As vendas e compras virtuais já fazem parte da rotina e hábito do brasileiro há alguns anos e 2015 promete ser o ano da virada. Institutos de pesquisa apontam para o boom do e-commerce nesse ano e estimam que, em alguns segmentos, poderá superar as vendas em lojas físicas.

O Brasil é a bola da vez nesse quesito. Segundo estudo da T-Index, esse ano, o País crescerá 43,3% no e-commerce mundial, conquistando a quarta colocação no ranking de maior mercado do setor no mundo. Em 2014, estava em sétimo lugar, com 3% de participação, abaixo dos Estados Unidos, China, Japão, Alemanha, Reino Unido e França. O destaque é para o m-commerce que deverá continuar crescendo em 2015, em todo o mundo e, principalmente, no Brasil.

A previsão também é otimista para o mercado de smartphones e tablets. O IDC Brasil prevê o aumento das vendas de dispositivos móveis em 2015. A pesquisa estima que a demanda por equipamentos 4G deverá superar os 11 milhões de usuários, até o final do ano. Em agosto do ano passado, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) registrou 4,16 milhões de usuários da tecnologia 4G. Espera-se ainda que o aumento do número de usuários de dispositivos móveis acelere ainda mais o m-commerce, ampliando a níveis exponenciais as vendas pela Internet.

Outro aspecto que deverá facilitar a mobilidade em território brasileiro é o crescimento das indústrias de tecnologia da Informação e de Telecomunicações, no Brasil, esse ano, de aproximadamente 5%, movimentando US$ 165,6 bilhões. Para o IDC Brasil, o segmento de telecomunicações deverá registrar US$ 104 milhões em receita, desse total.

Com essas previsões otimistas, a pergunta que muitos empresários de varejo de e-commerce estão fazendo é como se preparar para uma demanda ainda mais aquecida?

Diante desse cenário de crescimento e mudança de hábitos de compra, é importante que os varejistas preparem seus sites para atender com eficiência e rapidez a esse público consumidor, tanto os usuários de dispositivos fixos quanto os móveis, para não correrem o risco de perderem vendas.

Soluções de monitoramento e avaliação de sites de e-commerce deverão ser o foco dos diretores e gerentes de negócios e de TI, esse ano. A necessidade de aumentar e garantir a confiabilidade do site, evitando rupturas e lentidão, exigirá investimentos em soluções preventivas e testes de desempenho, para manter os ambientes de e-commerce operando vinte e quatro horas por sete dias da semana (24 X 7).

Nesse mundo do e-commerce alguns segundos fora do ar são determinantes para perder o cliente para o concorrente e, pior, gerar a suspeita de que o seu site não é seguro ou confiável. A ordem é prevenir-se de possíveis contratempos e programar investimentos em soluções adequadas e eficientes de monitoramento e testes de performance, para garantir o sucesso de seus negócios.

* Roberto Carvalho, é diretor-geral da Dynatrace para América do Sul e country manager para o Brasil

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.