Mobile representou 19% das transações do e-commerce no Brasil no final de 2015

Por Redação | 02 de Março de 2016 às 14h00
photo_camera Divulgação

O mobile continua sendo um canal cada vez mais adotado pelos consumidores brasileiros que fazem compras na Internet. É o que constatou a pesquisa "Cenário do Mobile Commerce", realizada no último trimestre de 2015 pela Criteo, especializada em publicidade digital e marketing de performance.

De acordo com o relatório, 19% das transações no e-commerce no país foram realizadas em smartphones ou tablets. Os celulares continuam sendo os preferidos e responderam por 81% do total das compras feitas a partir de dispositivos móveis. Os telefones inteligentes respondem pela maioria da vendas mobile globalmente, especialmente no Japão e na Coreia do Sul.

Só no quarto trimestre do ano passado, as transações mobile registraram crescimento de 15% sobre 2014, atingindo globalmente 30% de todas as compras no e-commerce. Os equipamentos com sistema operacional iOS alcançaram índices maiores que a média.

Outro fenômeno crescente foi a utilização de múltiplos aparelhos no ciclo de compra. O cross-channel, como é chamado, alcançou 52% das transações no e-commerce no Brasil, sendo que em 19% o consumidor utilizou algum equipamento mobile. A empresa descobriu também que, em 52% das transações concluídas em desktops, o cliente visitou o site do varejista em pelo menos um outro gadget antes de finalizar a compra. Com 54%, os tablets atingiram o maior índice entre os usuários que acessaram outras telas até fechar o pedido.

Os números globais do estudo também indicam uma forte tendência no uso de dispositivos móveis no e-commerce. A Criteo analisou 1,4 bilhão de transações online e descobriu que 4 em 10 compras foram realizadas utilizando mais de um eletrônico, sendo que um terço delas foi concluída em um equipamento mobile.

"Em um terço das compras cross-channel fechadas no desktop os consumidores acessaram as lojas em ao menos um dispositivo mobile. Nas transações concluídas no mobile, um terço dos consumidores também navegou antes no desktop e, vale ressaltar, mais da metade acessaram apenas mobile browsers ou dispositivos móveis. Os varejistas precisam continuar investindo para assegurar que todos os seus produtos possam ser vistos e comprados em qualquer tela", alerta Fernando Tassinari, Diretor Geral da Criteo no Brasil.

Ainda de acordo com o estudo, os varejistas que ofereceram uma experiência de compra mobile encerraram 2015 com resultados impressionantes, transformando os usuários de dispositivos móveis em consumidores. Para que se mantenham competitivos, os varejistas devem continuar investindo em estratégias de mobile marketing que atendam os consumidores em múltiplos dispositivos.

Além disso, a Criteo destaca a importância de aplicativos que permitem fazer compras direto pelo dispositivo móvel - algo que gera um faturamento crescente. De acordo com a companhia, varejistas e marcas que oferecem apps intuitivos e que removem barreiras para fazer compras têm registrado crescimento nas vendas. Dos comerciantes que priorizaram a experiência mobile, os apps representam 54% das transações mobile na indústria varejista e 58% na indústria de viagens. Os varejistas que disponibilizam apps para compras alcançaram 286% mais visualizações de produtos do que os que oferecem apenas sites mobile, alcançando um índice 90% maior de pedidos.

"A proliferação do mobile commerce está aumentando o desejo dos consumidores por experiências mais personalizadas. Para serem competitivos, os varejistas já não têm outra opção senão começar a analisar e entender o perfil de comportamento dos consumidores através de múltiplos dispositivos, browsers e apps para oferecer uma experiência de compra mais relevante e customizada", acrescenta o executivo.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.