E-commerce brasileiro deve crescer 8% em 2016

E-commerce brasileiro deve crescer 8% em 2016

Por Redação | 02 de Agosto de 2016 às 20h37

Na contramão da crise, o e-commerce brasileiro deve crescer em 2016. Este é o resultado de um relatório da Webshoppers, da BigData Corp. e da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), que mostra que, enquanto o PIB deve recuar 3,35%, o setor de compras e transações financeiras digitais aumentará em 8% até o final deste ano.

O aumento dos consumidores que preferem o ambiente virtual para fazer compras gera a expectativa de faturamento do e-commerce de R$ 52 bilhões até dezembro. Analisando um pouco mais as lojas virtuais, é possível perceber que 73,8% delas possuem certificado SSL e 58,8% não tem serviços de pagamento integrados. Além disso, 23,7% dos varejos virtuais são PMEs. Com relação às vendas, 30% são feitas via mobile e 20% via marketplace.

Mesmo com poder de compra reduzido, alguns consumidores não deixam de fazer novas aquisições. E aumentou o número de compradores que optam pela venda a prazo: o cartão de crédito é o meio de pagamento preferido do brasileiro, utilizado em 73,5% dos pedidos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

De acordo com um estudo do Pagar.me, empresa de tecnologia especializada em meios de pagamento, as vendas parceladas entre dez e doze vezes aumentaram 6% neste ano. Já as compras parceladas entre sete e nove vezes se mantiveram estáveis, com variação de 0,1% nos primeiros meses do ano. A maior mudança ocorreu com pedidos em seis vezes: no início do ano, respondiam por 9,8% das compras e, no fim de junho, fecharam com 6% da escolha dos clientes nas lojas online.

"O aumento da preferência por compras a prazo mostra que o brasileiro tem sentido mais confiança na economia, voltando a parcelar suas compras no e-commerce", disse Henrique Dubugras, sócio-fundador do Pagar.me. No entanto, o pagamento à vista segue na liderança, com 55% do total.

Em relação às bandeiras, o volume de compras processadas com Visa aumentou 60% entre janeiro e junho de 2016, enquanto que Mastercard cresceu 56% no mesmo período. No marketshare, a Visa está na liderança, com 51,6% do total.

Fonte: E-Commerce Brasil (1, 2)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.