Black Friday 2015: 3 dicas para garantir a melhor performance nas vendas online

Por Colaborador externo | 14 de Outubro de 2015 às 07h54

Por José Diego*

Com a chegada da Black Friday, as lojas virtuais terão grande número de acessos devido às inúmeras ofertas da data comercial. E é muito comum essas lojas enfrentarem problemas de performance em suas aplicações, que impactam diretamente no seu faturamento. Isso porque os clientes que as acessam não conseguem concluir suas compras e muitos outros sequer conseguem acessar o site. Além da perda direta no lucro das vendas, a imagem da empresa também pode acabar muito afetada.

A performance das aplicações não está ligada apenas à infraestrutura da loja virtual dentro do seu data center. Existem uma série de fatores externos que podem causar impacto. Desde o usuário na ponta com seus diversos dispositivos (laptops, smartphones, tablets, etc.) com seus mais diferentes sistemas operacionais e navegadores, passando por uma série de serviços na nuvem como ferramentas de busca, CDNs, Redes Sociais, publicidade, vídeos, entre muitos outros.

A grande pergunta é como saber onde está o problema quando ele ocorre? Onde está o gargalo? Será que está no dispositivo do usuário? Será que está em algum componente da nuvem pública ou privada? Será que está nos servidores de aplicação, webserver ou banco de dados? Na rede? No código da aplicação? São dezenas de perguntas que surgem de maneira muito rápida onde as respostas não são tão rápidas assim e muitas vezes nem aparecem. Isso é um reflexo da complexidade de TI que aumenta a cada dia no mesmo passo que a visibilidade diminui.

Então, como garantir a performance no meio de tantas variáveis? Seguem três importantes disciplinas:

1. Monitoramento da experiência do usuário final: Muitas vezes acompanha-se e mantém os SLAs de todas as camadas da aplicação de forma independente e tudo parece funcionar perfeitamente, mas isso não quer dizer que o cliente na ponta está satisfeito. Não quer dizer que você está melhor que a concorrência. É preciso entender o que está acontecendo lá na ponta.

Acompanhe os usuários a cada clique do mouse e visualize de forma integrada a experiência dos usuários navegando a partir de um browser em um desktop, em um navegador mobile e em um app mobile nativo. Visualize, correlacione e compare a performance e uso de diferentes navegadores, dispositivos, localizações geográficas, banda de rede e outras métricas para aumentar a satisfação do cliente.

Entenda se um erro ocorreu por uma entrada inválida do cliente, por um erro de lógica ou qualquer outro componente da página. Realize testes sintéticos de carga simulando usuários reais acessando sua loja virtual pela Internet de diferentes localidades e monitore todas as chamadas para serviços de terceiros como CDNs (Content Delivery Network), por exemplo para saber como eles estão interferindo na experiência de seu cliente.

2. Monitoramento da operação dentro do seu Data Center: Use o monitoramento da experiência do seu cliente em conjunto com o que acontece dentro do seu Data Center e tenha um monitor de cada transação de fim a fim desde o clique do usuário até o banco de dados. Correlacione todas as camadas presentes na cadeia de entrega da aplicação e visualize rapidamente quais delas são as mais afetadas podendo assim ser capaz de fazer um detalhamento para encontrar a causa-raiz do problema. Elimine alarmes falsos definindo as características de cada aplicação de forma automatizada. Seja proativo e resolva os problemas antes do seu cliente ser afetado.

3. Aceleração do desenvolvimento e entrega de novos releases: Aproveite as duas disciplinas acima e compartilhe as sessões que tiveram falhas em produção com o desenvolvimento para que o problema seja reproduzido e problemas de código sejam resolvidos e testados rapidamente, eliminando retrabalho.

Crie uma visão de performance detalhada entre os times de operação, desenvolvimento e testes e tenha agilidade na entrega de novas funcionalidades e correção de erros. O mundo está cada vez mais digital, esteja um passo na frente dos seus concorrentes.

*José Diego é executivo da Dynatrace, responsável pelas vendas de Gerenciamento de Performance Digital para empresas de e-commerce e manufatura e possui experiência de 15 anos atuando em empresas de tecnologia, como Apple, Quest Software e Dell.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.