Americanas e Submarino anunciam novos serviços em resposta à Amazon Brasil

Por Redação | 20 de Outubro de 2017 às 11h20
Tudo sobre

Amazon

Pouco tempo após a Amazon anunciar os seus planos de expansão no Brasil, a B2W, empresa detentora das marcas Americanas, Submarino, Shoptime e Sou Barato, divulgou a implementação de novos serviços e a ampliação de sua atuação no país.

Os planos incluem a expansão do programa de fidelidade 'Submarino Prime', serviço de entregas premium, que, desde esta quarta-feira (18), passou a vigorar em todas as cidades do Sul e Sudeste, sob a anuidade de R$79,90. Antes disso, o serviço funcionava apenas nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

Com a nova estratégia, a Americanas.com também passará a oferecer o 'Prime', passando a conceder benefícios exclusivos mediante pagamento de uma taxa anual a partir do mês de novembro.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Outra aposta da B2W é a venda de produtos usados entre pessoas físicas, modalidade que é popular no Brasil com o site Mercado Livre. A previsão é que a modalidade de venda seja implementada no site da Americanas no quarto trimestre do ano.

Por fim, a companhia também informou que pretende estender os programas para os vendedores do marketplace, de maneira a aumentar os produtos ofertados de 160 mil para mais de 1 milhão. A B2W reiterou que os lojistas que utilizam o B2W Entrega, serviço de logística e distribuição da companhia, também poderão fazer parte desta nova iniciativa.

"Nos últimos cinco anos, a B2W Digital investiu fortemente em sua plataforma, adquirindo 13 companhias de tecnologia e logística e se preparando para o crescimento sustentável de seu negócio, tendo sempre o cliente no centro da sua estratégia”, disse Thiago Barreira, Diretor Comercial e de Marketing da empresa.

Embora a B2W negue que as novas medidas sejam uma resposta direta ao recente anúncio de expansão da Amazon no Brasil, o site InfoMoney apurou que as ações da companhia caíram quase 20% na Bolsa de Valores após o "Efeito Amazon".

Fonte: InfoMoney

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.