Amazon estaria prestes a abrir sua própria loja de eletrônicos no Brasil

Por Felipe Demartini | 08 de Março de 2018 às 12h02
TUDO SOBRE

Amazon

A Amazon estaria se preparando para intensificar ainda mais suas operações no Brasil, passando a vender eletrônicos a partir de um estoque próprio. As informações ainda não foram confirmadas oficialmente, mas são a sequência de uma série de rumores que vêm surgindo desde o início do ano, envolvendo também a abertura de um novo armazém e a ampliação das atividades de olho na recuperação financeira do país.

A empresa estaria se reunindo com uma série de fabricantes, importadores e revendedores para colocar a empreitada em andamento. Os eletrônicos seriam o principal interesse, mas a venda de outros produtos como cosméticos também estaria sendo estudada. A Amazon está presente no Brasil desde 2012, mas até hoje vende apenas livros a partir de um estoque próprio, na cidade de Barueri, confiando em um sistema de marketplace para ofertar itens de outras categorias.

As informações sobre a ampliação teriam sido o assunto de um encontro entre diretores da Amazon e fornecedores em um hotel da capital paulista, onde a empresa também teria comentado sobre o uso de sua infraestrutura atual de transporte e call centers para suportar a nova operação.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A abertura de um novo armazém em Cajamar, a 50 quilômetros da cidade de São Paulo, entretanto, seria o grande marco dessa expansão das atividades. A empresa estaria transferindo suas operações para lá, onde passaria a operar ao lado de outros grandes nomes como Samsung e Walmart. Seria uma forma, inclusive, de reduzir os gastos com logística e aumentar a segurança das operações, além de garantir a presença em um espaço maior para garantir a ampliação dos trabalhos.

Em declaração oficial, porém, a companhia não confirmou os planos de expansão, mas disse estar sempre trabalhando em possibilidades para o futuro, o que inclui “centenas de reuniões” com revendedores e fabricantes do Brasil. Nem mesmo a mudança de suas operações para um complexo de depósitos em Cajamar foi confirmada oficialmente.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.