Vendas no e-commerce brasileiro devem atingir US$ 18 bilhões em 2015

Por Redação | 09.01.2015 às 15:31
photo_camera Divulgação

2015 será um bom ano para o e-commerce brasileiro. Isso porque, de acordo com um estudo da firma de pesquisas de mercado eMarketer, as vendas devem aumentar 15% em relação a 2014, atingindo US$ 18,8 bilhões. No entanto, o crescimento de 2014 para 2015 é significativamente menor do que o de 2013 para 2014, quando as vendas aumentaram 22%, e a tendência é que este crescimento seja menor a cada ano.

Já o varejo em geral deve atingir US$ 460 bilhões, crescimento de 7,3% em relação ao ano passado. Isso significa que o e-commerce ainda tem uma participação muito pequena, correspondendo a apenas 4,1% do total de vendas no país, número esse que deve crescer nos próximos 3 anos, mas sem passar dos 5%.

Crescimento do varejo e e-commerce brasileiro

A preferência dos consumidores digitais também foi mapeada, e 18% das vendas são de produtos de moda e acessórios, seguidos por produtos de saúde e beleza, que correspondem a 16%, e em terceiro, com 11%, itens domésticos. Telefonia celular e computadores foram responsáveis por 7% das vendas, cada um, e os eletrônicos de consumo vem um pouco abaixo, com 6%.

Participação do e-commerce brasileiro

Para os próximos anos, a eMarketer estima que em 2018 o total de vendas no varejo chegue a US$ 545,33 bilhões, com o e-commerce atingindo US$ 26,17 bilhões.

E-commerce no Mundo

O varejo mundial deve ultrapassar os US$ 22 trilhões, e China e Estados Unidos lideram a participação no consumo. Falando especificamente do e-commerce, o gigante asiático será responsável por US$ 562,66 bilhões, crescimento de 32% em relação ao ano anterior, e praticamente dobrando em 2018, chegando a pouco mais de US$ 1 trilhão. Já os compradores digitais americanos, este ano, consumirão US$ 349 bilhões, mas o crescimento será mais estável, chegando a US$ 493 bilhões de dólares em 2018.

Ranking mundial e-commerce

Em comparação com o cenário mundial, o e-commerce brasileiro permanecerá em décimo lugar pelos próximos 3 anos, atrás de países como Rússia e Coréia do Sul. Quando comparamos a porcentagem de vendas no comércio eletrônico no país em relação ao total do varejo nacional, ficamos ainda mais atrás, em 15º lugar, e a lista é liderada pelo Reino Unido, seguido pela China.

O relatório foi elaborado pela eMarketer em dezembro do ano passado.

Fonte: http://www.emarketer.com/Article/Brazil-Ranks-No-10-Retail-Ecommerce-Sales-Worldwide/1011804http://www.emarketer.com/Article.aspx?R=1011765