Prestes a abrir capital, Alibaba perde participação no mercado chinês

Por Redação | 17 de Março de 2014 às 14h25

Apenas um dia após a Alibaba revelar que está se preparando para iniciar sua venda de ações na Bolsa de Valores dos Estados Unidos, uma reportagem da agência Reuters informa que a gigante do e-commerce chinês vem perdendo participação no mercado asiático. A culpa, segundo a reportagem, está em rivais como redes sociais e grandes marcas que, cada vez mais, se instalam no território.

De acordo com dados da consultoria Euromonitor, a Alibaba fechou 2013 com 45,1% de dominação sobre o mercado chinês, um total que representa pequena queda, de apenas 1%, em relação ao ano passado. Essa margem, porém, deve reduzir ainda mais em 2014 devido às mudanças no comportamento dos consumidores e a ferrenha competição de outras companhias.

De olho nessas mudanças, a Alibaba já anunciou reforços em sua divisão de compras pelo celular, adicionando funções e facilitando cada vez mais a utilização do site. Soluções assim, porém, já funcionam plenamente no JD.com, o principal rival no mercado de comércio eletrônico chinês, que recentemente também passou a contar com a parceria da Tencent Holdings. A megacorporação controla uma série de MMOs de grande sucesso na China, além de ser a dona do WeChat, o principal messenger mobile desse mercado.

Concorrentes menores também começam a aparecer e podem acabar roubando mais fatias de mercado da gigante. É o caso, por exemplo, de grandes marcas como Nike e Gap, que começaram a abrir lojas próprias e fortalecer suas presenças online, com os consumidores preferindo comprar diretamente do que a partir de intermediários.

Tais fatores, na visão da Euromonitor, podem levar a uma desvalorização da Alibaba em longo prazo, ao mesmo tempo em que o mercado chinês de e-commerce atingirá uma cifra de US$ 300 bilhões até 2018. A consultoria não entrou em detalhes nem deu previsões específicas sobre a gigante do comércio chinês, mas vislumbra um mercado cada vez mais pluralizado e difícil.

A abertura de capital da Alibaba promete movimentar US$ 140 bilhões na bolsa americana, no que deve ser o maior IPO desde que o Facebook fez sua oferta pública de ações, em 2012, movimentando US$ 16 bilhões. O movimento ainda não tem data prevista para acontecer e contaria com seis bancos participando dos trabalhos.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.