PayPal e eBay se separarão em duas empresas independentes em 2015

Por Redação | 01 de Outubro de 2014 às 12h30

Foi anunciado ontem, de acordo com o TechCrunch, que os serviços PayPal e eBay deverão se separar, formando cada um uma empresa independente. A decisão faz parte da estratégia de reestruturação promovida pelo conselho de diretores do eBay e tem o objetivo de fazer com que ambas as empresas cresçam mais rapidamente em seus respectivos segmentos de mercado.

Com a separação, as duas empresas contarão com seu próprio CEO, conforme previsto no acordo: o Presidente de Marketplaces do eBay Devin Wenig permanecerá na empresa, enquanto que o PayPal deverá ser presidido por Dan Schulman.

Tal divisão já era relativamente esperada e prevista por diversos analistas de mercado: o renomado investidor Carl Icahn já falava sobre a separação das duas entidades ainda em 2013. O objetivo do eBay com a aquisição do PayPal era de agregar seu sistema ágil de pagamentos aos seus serviços de comércio eletrônico: recursos como compras instantâneas com apenas um clique e entregas no mesmo dia, por exemplo. Entretanto, com os recentes esforços do PayPal em se concentrar nas transações mobile, houve uma tendência natural à separação das duas companhias.

O eBay ainda movimenta cerca de US$ 20 bilhões anuais com as vendas em seu site. Entretanto, seus ganhos haviam sido bastante reforçados desde a aquisição do PayPal. Com a separação das empresas, que deverá ocorrer no segundo semestre de 2015, o PayPal poderá se abrir a novas oportunidades de negócios com empresas concorrentes, como a gigante chinesa do e-commerce Alibaba, por exemplo.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!