Groupon deixa mercado de compras coletivas e investe em nova plataforma

Por Redação | 02 de Setembro de 2014 às 14h07

O Groupon, uma das empresas pioneiras no mercado de compras coletivas, anunciou sua saída oficial deste mercado no Brasil. A partir de hoje a empresa lança uma nova plataforma e um novo aplicativo para smartphone. Agora não é mais necessário que a oferta atinja um número determinado de vendas para valer. Com uma ferramenta de geolocalização, a empresa espera que o cliente possa procurar as promoções disponíveis de acordo com localização e perfil.

Michel Piestun, CEO do Groupon para a América Latina, explicou ao site Exame que, desde o início do ano passado, o Groupon já tem se movido em direção a deixar o nicho de compras coletivas. Para que o novo site fosse lançado no Brasil, a empresa focou na área de vendas para aumentar a base de ofertas disponíveis.

Segundo Piestun, nos Estados Unidos a plataforma é mais sofisticada e com mais recursos e um dos objetivos da empresa é que estas novidades possam ser aplicadas nos 48 países onde atua. Na América Latina o Brasil é o primeiro país a receber as novidades porque possui o maior mercado, explica o executivo.

Groupon novo

A principal estratégia da empresa neste novo formato é focar na experiência tanto do consumidor como do anunciante, para isso, além do novo site, o Groupon está lançando diferentes versões do aplicativo, uma voltada para o consumidor e outra para quem anuncia.

A maior parte da receita do Groupon ainda é sobre a taxa de comissão por venda realizada, mas este valor varia conforme a campanha e o desconto praticado pela empresa.

A empresa também espera lançar três novos serviços em breve: Groupon reservas, para quem deseja fazer reservas em restaurantes e estabelecimentos; Groupon cupons, para vouchers com descontos; e Groupon live, para promoções de ingressos para shows, por exemplo.

Segundo Piestun o objetivo é que até o final do ano todos os países da América Latina já funcionem com a nova plataforma. No próximo ano, a empresa espera estabelecer um modelo de negócio no qual a companhia parceira possa gerenciar a oferta e relação com os consumidores. Em países onde o modelo já funciona, os parceiros pagam uma mensalidade, mas Piestun afirma que ainda não se sabe como será no Brasil.

O Groupon foi fundado em 2008 nos Estados Unidos e chegou no mercado financeiro três anos depois com sua oferta inicial de ações avaliada em US$ 13 bilhões. No Brasil, o Groupon conta com 25,5 milhões de assinantes da newsletter e mais de 29 mil parceiros desde que iniciou as operações no país.

No mundo a empresa conta com mais de 650 mil parceiros e 53,2 milhões de clientes ativos. No Brasil a equipe é formada por 600 profissionais, enquanto no mundo todo são mais de 12 mil colaboradores.

Fonte: http://exame.abril.com.br/pme/noticias/groupon-muda-estrategia-e-deixa-compras-coletivas

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.