Como preparar sua equipe de TI para a Black Friday

Por Colaborador externo | 04.11.2014 às 14:14

Por Mikayel Vardanyan*

Neste ano, as vendas na Black Friday devem movimentar R$ 1,2 bilhão, de acordo com a pesquisa realizada pela E-bit, empresa especializada em comércio eletrônico. Em sua 4ª edição no país, o faturamento deve crescer 56% em relação a 2013. Serão cerca de 3 milhões de pedidos virtuais em 24 horas, com gasto médio de R$ 355,00. Informática e eletrônicos, como nos anos anteriores, serão as categorias mais procuradas. Por conta deste crescimento, as lojas são obrigadas a se certificar de que suas extensões on-line estão em perfeito funcionamento, e que cumprem as expectativas dos compradores.

As compras on-line tornaram-se populares por uma série de razões, e a principal para a maioria dos compradores é o tempo gasto nas filas. Por isso a importância de garantir que a loja on-line consiga lidar com a quantidade de pessoas que visitam o site, tornando a experiência de compra fácil e agradável, sem atrasos na hora da entrega. Caso isso não aconteça, os clientes acabarão optando por outro site de compras, que está apenas a um clique de distância.

Manter seu website em ritmo acelerado significa que as especificações técnicas precisam estar ajustadas não para a loja, mas sim para o consumidor. Felizmente, a Monitis, especialista em monitoramento, propõe uma lista de cinco diferentes tipos de monitoramento que cada site deve usar para se certificar de que atende as expectativas do consumidor.

1. Monitoramento constante

O primeiro passo que um administrador de sistema deve seguir é monitorar se o site está sempre disponível. É importante lembrar na hora do ajuste do monitoramento constante que é preciso construir um histórico, que permite agir rápido e reconhecer padrões. Se possível, configurar verificações de monitoramento de vários locais e testá-los a cada minuto.

2. Monitoramento do carregamento de página

Outro teste que administradores de sistemas devem seguir é o monitoramento de carregamento total de página, que mede a experiência do usuário, fornecendo informações sobre a velocidade de carregamento da página. Há uma série de fatores que podem ter um efeito negativo sobre o desempenho de carregamento completo da página: muitas solicitações HTTP, páginas não comprimidas ou gráficos sem CSS sprites. Outra coisa a se ter em mente é que o tempo de carregamento não deve ser superior a três segundos. Depois de três segundos, os consumidores vão ignorar a página e visitar outros sites. Além disso, o carregamento lento da página também pode levar a impactos negativos sobre a sua pontuação SEO total.

3. Monitoramento Real do Usuário (RUM)

Durante os períodos como a Black Friday, os sites geram mais tráfego. Como ainda não há uma maneira específica para medir exatamente o quanto de tráfego um site vai receber, existem maneiras de prever o número de visitas. O Monitoramento de Usuário Real ou RUM ajuda os administradores de sistema anteciparem quantos cliques um site vai receber durante um determinado tempo, usando dados que são gerados por usuários reais. Com o RUM, as medições descrevem com mais detalhes a experiência do usuário por alguns motivos, sendo o mais importante que usuários reais podem utilizar navegadores distintos que possuem diferentes performances. O RUM reflete a experiência real do usuário e não uma experiência de teste como muitos outros, proporcionando uma melhor análise para garantir que o site está funcionando em pleno potencial.

4. Teste de carga

Uma vez que os dados críticos da experiência do usuário e tráfego previsto foram coletados, os administradores de sistema precisam determinar quanto tráfego seu site pode realmente suportar. Isto é feito através da realização de um teste de carga, que simula o número crescente de usuários simultâneos em um site. Dessa forma, um teste de carga ajuda a determinar quando e onde o site fica mais lento ou detectar acidentes, para que os administradores de sistema possam remediar as áreas problemáticas antes dos períodos de compra.

5. Monitoramento de transações

O teste final que os administradores de sistemas precisam seguir para medir a experiência do usuário é o monitoramento de transações, que mede se as transações estão funcionando como esperado. A funcionalidade registra os passos de transações que estão sendo executadas em uma página web para que possíveis erros possam ser detectados e corrigidos antes do aumento de tráfego.

O mais importante para se lembrar depois de todos os testes é que o monitoramento é fundamental para todos os sites - não é algo que deve ser ignorado, uma vez que protege os investimentos que foram feitos anteriormente. Mas também é um fator chave na determinação dos dados cruciais e, assim, fornece a base para o sucesso da marca em termos de receita, especialmente durante os períodos mais movimentados e mais rentáveis do ano.

*Mikayel Vardanyan é Gerente Geral da Monitis, empresa que oferece sistemas de monitoramento baseados em nuvem.