DJI Spark: drone pequenino e poderoso! Em até 10x sem juros

Publieditorial | 08 de Novembro de 2018 às 17h48

Divertidos e úteis, os drones já estão conquistando o coração de muitos entusiastas das novidades tecnológicas. Para que servem? Bom, há modelos para finalidades diversas (incluindo resgates, monitoramento de áreas inacessíveis, transporte aéreo, entre outras coisas do tipo), mas, falando sobre os drones destinados ao público doméstico, a principal função aqui é filmar e fotografar tudo o que você quiser, só que lá do alto.

Imagine suas férias de verão (que estão chegando — oba!) sendo registradas de maneira que você, com uma câmera em mãos, jamais conseguiria fazer. É que os drones são controlados remotamente, deixando você livre para curtir momentos de ouro ao lado da família ou amigos, enquanto as câmeras aéreas estão fazendo o "trabalho pesado" e registrando tudo para que você não precise se preocupar em interromper um passeio só para tirar uma foto ou gravar um vídeo.

Isso sem falar no ângulo das imagens, já que o drone fica sobrevoando o local onde você quer que ele esteja e, portanto, faz registros vistos de um ângulo em que você, fisicamente, não poderia estar. O resultado são imagens de tirar o fôlego! E um drone "de entrada" que está fazendo a cabeça do pessoal é o DJI Spark.

Como funciona o DJI Spark

Este modelo pequenininho da DJI (marca que já é sinônimo de drones de ponta) tem opções inteligentes de controle de voo e pode ser gerenciado pelo seu smartphone (seja ele um Android o iPhone), também funcionando por meio de um controle remoto exclusivo (vendido no combo Fly More).

Falando da opção mais básica, sem controle remoto, ela funciona assim: você pode controlá-lo por meio de gestos, além de acompanhar as estatísticas pelo smartphone. O controle de gestos faz com que o drone decole "sozinho", bastando dois toques no botão da bateria para que a câmera reconheça o usuário. Reconhecimento feito, os motores são ligados automaticamente e é só você soltar o drone para que ele alce voo.

Aí, para que ele se movimente de acordo com a sua vontade, é só você fazer movimentos específicos com as mãos para que o Spark te acompanhe. Por exemplo, levantar a mão faz o drone subir, e abaixar a mão o faz descer. Também dá para mandá-lo voar para frente ou para trás, com a palma esticada, e o movimento do "tchau" faz com que ele se distancie de você, mas fique o seguindo enquanto você anda.

O Spark conta com um sensor frontal para evitar colisões com alcance de até 5 metros e, para bater uma foto, é só fazer um movimento de quadrado com os dedos, enquanto erguer o braço em 45 graus inicia uma filmagem de vídeo. Quando quiser chamá-lo de volta, é só esticar os braços para que ele volte e, ao colocar as mãos abaixo dele, o drone pousa e desliga suas hélices.

Já se você optar pelo combo Fly Mode, em que vem o controle remoto, ele funciona via Wi-Fi e, portanto, seu alcance depende do alcance do Wi-Fi. Mas ele traz vantagens, incluindo o modo esportivo, que faz o drone chegar a até 50km/h que permite uma brincadeira com mais adrenalina. Usando o controle remoto, a DJI promete até 2 quilômetros de alcance, por sinal.

E, na telinha do celular, você confere todos os dados sobre o voo de seu drone, incluindo altitude, velocidade, distância percorrida, mapa do percurso e também checa o quanto resta de bateria — que tem 1.480 mAh e rende um voo ininterrupto de até 15 minutos. Ah, quanto à bateria, ela é recarregada por meio de um carregador HUB (caso você compre o combo Fly Mode), ou via microUSB..

Filmando e fotografando com o DJI Spark

A câmera de 12 megapixels do Spark fica na frente do drone, contando com sensor CMOS de 1/2,3 polegadas com poder de gravar vídeos com estabilidade em Full HD a 30 quadros por segundo, com abertura de f/2.6 — que significa uma entrada de luz suficiente para gerar imagens claras mesmo em dias mais nublados.

Um outro sensor está presente na parte de baixo do aparelho, com a função de posicionar o drone quando ele não encontrar sinais de GPS suficientes para se manter, e você salva tudo o que fotografar ou filmar em um cartão microSD.

Por fim, vale ressaltar o quanto o Spark é portátil: ele pesa apenas 300 gramas e tem somente 14cm de largura, sendo, portanto, o parceiro ideal para passeios e viagens ao ar livre, mesmo nas férias quando suas malas ficam "atoladas", pois ele ocupa pouco espaço, de verdade.

Como e onde comprar?

DJI Spark no combo Fly More

Na cor Apline White, o DJI Spark avulso já homologado pela Anatel pode ser comprado na loja brasileira da Amazon, que já tem o produto no estoque em território nacional. Ou seja: nada de importação! Você compra o produto em reais e o recebe em casa rapidinho, com a segurança de estar comprando um produto original e já homologado em nosso país. Ele sai por a partir de R$ 1.977,54 com parcelamento em até 10 vezes.

Mas a gente mencionou nesta matéria que existe o combo Fly More, certo? Pois bem: neste combo, além do drone, você aproveita e garante dois pares extra de hélices, quatro protetores de hélices, o controle remoto exclusivo, um hub para carregar baterias, um carregador bivolt, duas baterias, além de uma bolsa para levar o Spark aonde você quiser com a devida proteção. O DJI Spark no combo Fly Mode custa a partir de R$ 3.000 e também pode ser parcelado em até 10 vezes.

E, claro, a loja brasileira da Amazon também oferece outras opções de drones, além de acessórios para diversos modelos. É só abrir a lista de outros drones e acessórios na plataforma e escolher o que deseja comprar agora mesmo!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.