Como carregar a bateria do smartphone em poucos segundos? É possível?

Por Sérgio Oliveira RSS

Smartphone carregando

Os telefones celulares deram um salto tecnológico surpreendente nas duas últimas décadas e deixaram de ser meros aparelhos para fazer e receber ligações para se tornar em verdadeiros computadores de bolso. E hoje em dia não falamos mais em recursos ou funcionalidades como antes, mas sim em processador, memória RAM, qual tecnologia é empregada na tela e coisas do tipo quando um novo modelo está prestes a ser lançado.

O problema é que tanta tecnologia embarcada em um dispositivo tão pequeno exige muita energia, e as baterias infelizmente não acompanharam essa evolução toda. Atualmente elas são o principal gargalo de desempenho dos dispositivos móveis, tendo uma autonomia curtíssima, dificilmente passando mais de um dia longe da tomada, e exigindo bastante tempo para recarregar completamente.

É difícil que vejamos uma evolução tão grande nas baterias num futuro próximo e por isso empresas e laboratórios de todo o mundo vêm trabalhando em tecnologias de carregamento rápido para facilitar a vida dos usuários. Já temos alguns avanços interessantes nesse aspecto com a tecnologia Quick Charge 4.0 da Qualcomm, que fornece cinco horas de energia em apenas cinco minutos de carga.

Mas e se pudéssemos conectar nossos smartphones na tomada e vermos o percentual da bateria subir até os 100% em questão de segundos? Será que isso é possível?

Bem, na Universidade da Califórnia Berkeley cientistas estão trabalhando desde 2012 em um supercapacitor da espessura de uma folha de papel capaz de armazenar energia tão bem quanto uma bateria e que carrega em questão de segundos. Mas como isso é possível?

A explicação é o material empregado na fabricação do capacitor, uma mistura de grafeno modificado a laser e dióxido de manganês. Graças ao primeiro deles, o capacitor é capaz de recarregar em questão de segundos; já o último confere a capacidade de armazenar até 42 watts-hora de energia por litro.

Outra iniciativa interessante é a da startup israelense StoreDot, que desenvolveu um carregador capaz de fornecer 100% da carga a um dispositivo móvel em apenas 30 segundos. Diferentemente da iniciativa californiana, aqui os cientistas da startup adotaram nanocristais chamados de pontos quânticos feitos de materiais biológicos.

Graças ao uso desses cristais, a startup conseguiu fazer com que as células de energia aguentassem cinco vezes mais carga, acelerando o processo de recarga.

O problema é que depois que o dispositivo original, que antes tinha o tamanho de um carregador de notebook, recebeu um upgrade no visual sua capacidade de recarregar 100% caiu para cinco minutos -- tempo consideravelmente maior que a ideia inicial. Mesmo assim o aparelho da StoreDot, que ainda não tem data para chegar ao mercado, mostra que o caminho para recargas ainda mais rápidas pode ser o do uso de semicondutores biológicos.

Visual repaginado do carregador da StoreDot eliminou a aparência de carregador de notebook, mas incrementou o tempo de recarga de 30 segundos para 5 minutos
Visual repaginado do carregador da StoreDot eliminou a aparência de carregador de notebook, mas incrementou o tempo de recarga de 30 segundos para 5 minutos (Reprodução: Digital Trends)

O que pode se fazer hoje?

Como você deve ter percebido, num futuro próximo será possível, sim, recarregar nossos smartphones em questão de segundos. Mas o que fazer agora, naquele momento de sufoco que você tem pouco tempo para dar uma carga antes de sair para a rua?

Bem, enquanto essas duas tecnologias não chegam ao mercado, o jeito mais rápido de carregar seu dispositivo é desligá-lo completamente antes de conectá-lo à tomada. Com ele inoperante, o recarregamento acontecerá de maneira muito mais rápida que o normal. Enquanto isso, esqueça que o smartphone existe e aproveite o tempo para tomar um banho, organizar suas coisas ou fazer um lanche. Claro que a bateria não vai estar 100% depois desse tempinho, mas certamente ela estará mais carregada do que se você estivesse utilizando o aparelho conectado à tomada.

A maneira mais rápida de carregar um smartphone é deixá-lo desligado enquanto está conectado à tomada. Nesse tempo, esqueça que ele existe e faça outras coisas
A maneira mais rápida de carregar um smartphone é deixá-lo desligado enquanto está conectado à tomada. Nesse tempo, esqueça que ele existe e faça outras coisas (Reprodução: DepositPhotos)

Não pode desligar tudo por que está esperando uma mensagem importante? Então ative o modo avião do seu smartphone e desative todos os recursos desnecessários, como localização, espelhamento de tela e afins. Logo em seguida, ative a Wi-Fi e conecte o aparelho na tomada. Com apenas o chip wireless ativado, seu dispositivo exigirá menos energia do que o habitual e carregará mais rápido.

Ah, e se o seu smartphone tiver suporte a carregamento rápido, nunca se esqueça de usar o carregador original dele. Afinal de contas de nada adiantará adotar essas duas dicas se você optar por uma fonte paralela, ou até mesmo uma porta USB do computador, para recarregar seu aparelho. Vai demorar um tempão e você só vai ficar frustrado.

Por fim, se você vive passando sufoco e essas cargas rapidinhas não resolvem nada o seu problema, o jeito é comprar um PowerBank, também chamado de bateria externa, e carregar seu aparelho on the go. Se a grana estiver curta, o Canaltech está sorteando um PowerBank com capacidade de 7.800 mAh com o desenho do Jigglypuff. Quer participar? Então clica aqui para saber como.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome