Seu PC não aguenta mais o tranco? Veja dicas de como fazer um upgrade nele

Por Sérgio Oliveira RSS

O atual cenário de crise econômica no qual o Brasil está inserido nos faz pensar duas vezes antes de investir em um computador novo. Nesse caso, é muito mais atraente investir no upgrade daquele computador antigo que mais trava do que funciona do que desembolsar bons R$ 2 mil num PC novo. 

Afinal de contas, o dinheiro está curto para todo mundo e adquirir peças específicas que podem ajudar a melhorar o desempenho do computador sai muito mais em conta do que comprar ou montar um novo. Se você também está passando por esse sufoco, preparamos algumas dicas que podem lhe ajudar a decidir qual peça deve ser trocada para que, depois de tantos engasgos, seu computador volte a funcionar bem e pare de lhe dar dor de cabeça. 

Antes de gastar qualquer dinheiro... 

Para evitar que você saia por aí abrindo a carteira e oferecendo onças-pintadas a vendedores e "técnicos especializados", é importante ressaltar que muitas vezes problemas de travamento e mal funcionamento do computador podem ser resolvidos com algumas medidas que não custam um tostão sequer. 

Manutenções periódicas, seja a nível de hardware ou software, contribuem para o bom funcionamento do computador e para prolongar a vida útil dele. Adote-as!

Manutenções periódicas, seja a nível de hardware ou software, contribuem para o bom funcionamento do computador e para prolongar a vida útil dele. Adote-as! (Imagem: Reprodução / Shutterstock) 

É a velha história da máquina antiga rodando a versão mais atual do Windows. Embora seja o ideal ter a versão mais recente do sistema operacional instalada e funcionando, sobretudo por questões de segurança, é preciso avaliar se o computador é capaz de executá-la sem comprometer o desempenho e a experiência geral de uso. Portanto, é uma má ideia enfiar o Windows 10 num computador que já tem seus 5 anos de vida e jamais passou por um upgrade sequer. Se o seu caso é semelhante a esse, considere retornar ao Windows 7, que exige bem menos que o 10 e tornará sua vida muito mais agradável ao usar o computador. 

Também vale salientar que quem raramente formata o computador pode acabar passando por uns maus bocados. Isso porque, com o tempo, acabamos acumulando instalações de programas, arquivos e outros dados desnecessários que, caso não sejam removidos em manutenções corriqueiras, acabam lotando e fragmentando o disco rígido e comprometendo o desempenho geral da máquina. Dessa maneira, é extremamente recomendável que você faça uma faxina daquelas ou até mesmo formate seu computador antes de passar a acreditar que há algo de errado com o HD. 

Aproveitando que você vai fazer uma faxina no PC, avalie se realmente é necessário ter a última versão dos softwares que você utiliza mais frequentemente. A ideia aqui é a mesma do sistema operacional: quanto mais recente o software em questão, mais recursos ele exigirá do computador. Isso, você já sabe, acabará por sufocar o seu PC, que começará a engasgar e frustrar você a ponto de achar que ele merece ir para o lixo. Sendo assim, opte por versões ligeiramente mais antigas para aliviar a pressão no pobre coitado. 

Nada disso funcionou. Quais peças devo trocar? 

Muito bem, você tentou organizar as coisas e mesmo assim o computador continua lerdo e pedindo arrego? Então, infelizmente, é chegada a hora de abrir a carteira. 

Muitos acreditam que basta trocar um pente de memória RAM ou comprar uma placa de vídeo nova para o PC voltar a funcionar 100%. A verdade, no entanto, é que não existe uma fórmula pronta para fazer um upgrade na máquina e trazê-la de volta à vida. A regra é ficar atento e, sobretudo, saber quais as suas necessidades para somente depois disso definir qual peça trocar. 

Por exemplo, se você é daqueles que utiliza o computador apenas para acessar a internet, ouvir música e fazer trabalhos da faculdade no Word e no PowerPoint, aumentar a memória RAM certamente será suficiente para resolver os seus problemas. 

Usuários mais exigentes, que utilizam o computador para jogar, editar vídeos ou desenvolver programas, só sentirão uma melhora real ao atualizar a placa de vídeo e/ou o processador. Nesse caso, é extremamente importante que o usuário faça um estudo para verificar quais as especificações do computador a fim analisar a compatibilidade da placa-mãe antes de adquirir peças novas. 

Com isso em mente, vamos aos componentes! 

Memória RAM 

Quando um computador começa a apresentar lentidão para abrir um programa e trava frequentemente quando uma dezena de abas está aberta no navegador ou múltiplos aplicativos estão em uso, geralmente esse é um sinal de que há pouca memória RAM disponível. 

Nesses casos, o Windows acaba recorrendo ao disco rígido, que passa a funcionar como a memória virtual do PC. O problema é que o HD tem uma velocidade de funcionamento extremamente inferior à memória RAM, motivo da lerdeza generalizada no computador. 

Substituir a memória RAM é uma das atualizações mais baratas e cujo resultado é mais perceptível para o usuário

Substituir a memória RAM é uma das atualizações mais baratas e cujo resultado é mais perceptível para o usuário (Imagem: Reprodução / Shutterstock) 

Atualizar a memória RAM, consequentemente, é o que traz benefícios para o usuário mais rapidamente. Via de regra, para o usuário comum, que utiliza Office, acessa a internet, assiste a vídeos e filmes e escuta música, o ideal é dispor de pelo menos 4 GB de RAM. Usuários mais exigentes, que eventualmente jogam ou executam rotinas mais pesadas, podem optar por ter 6 GB ou 8 GB instalados. 

Antes de partir para as compras, no entanto, observe o modelo de memória RAM utilizado pela sua placa-mãe, quantos pentes podem ser instalados nela e como fazer para realizar a substituição do componente. Caso não tenha a mínima ideia do que estamos falando, vale a pena conferir os links a seguir: 

Disco rígido 

Pouco se fala em atualização do disco rígido e normalmente ele só é trocado quando não há mais espaço de armazenamento suficiente. A verdade, porém, é que os HDs são um dos principais causadores da lentidão em computadores antigos e responsáveis por gargalos gigantescos no sistema. E esse é um problema que afeta não apenas usuários mais hardcore, mas principalmente os mais desleixados que não têm o hábito de executar rotinas de limpeza e manutenção na máquina. 

Com o tempo, um disco rígido pode começar a sentir o peso da idade e apresentar erros causados por setores defeituosos, sendo obrigatória sua substituição. Se o seu já não estiver dando conta do recado, procure por alternativas com 1 TB de armazenamento, bastante comuns e com um ótimo custo-benefício. Para um melhor desempenho e evitar dores de cabeça no curto prazo, certifique-se de estar comprando um modelo que opere a 7.200 RPM. 

Discos rígidos defeituosos são um dos principais vilões do desempenho do computador. Trocá-los por um novo ou até mesmo por um SSD promove uma melhoria significativa na máquina

Discos rígidos defeituosos são um dos principais vilões do desempenho do computador. Trocá-los por um novo ou até mesmo por um SSD promove uma melhoria significativa na máquina (Imagem: Reprodução / Shutterstock) 

Agora, caso o seu HD esteja funcionando relativamente bem e você queira sentir uma verdadeira guinada de performance, considere adquirir um SSD. Extremamente mais rápidos que os discos rígidos comuns, as unidades de estado sólido são garantia de aumento significativo de desempenho, justificando o investimento nelas. 

Processador 

O upgrade do processador é o mais raro de todos, e isso tem duas explicações. A primeira é que, em computadores mais antigos, comprar um novo processador implica em pouco incremento de desempenho. A segunda está diretamente relacionada à primeira: os que desejam ter um ganho real de performance têm geralmente de também trocar a placa-mãe. 

A necessidade de investir também em uma placa-mãe, no segundo caso, é que cada tipo de processador é feito para um soquete específico. Sendo assim, para atualizar para um processador mais potente, é necessário trocar também a placa-mãe por questões de compatibilidade, tornando esse upgrade mais oneroso e menos atraente que os demais. 

A substituição do processador geralmente é onerosa e o resultado fica aquém dos demais upgrades

A substituição do processador geralmente é onerosa e o resultado fica aquém dos demais upgrades (Imagem: Reprodução / Shutterstock)

Se mesmo assim você acredita que há motivos para trocar de processador, a dica é definir uma faixa de preço que você está disposto a pagar. Com isso em mente, é só buscar, comparar e ler análises de alguns modelos para decidir se ele atenderá às suas necessidades ou não. 

Placa de vídeo 

Não há pior pesadelo para um gamer do que ver seus jogos engasgando mesmo rodando no low. Se você faz parte dessa turma e mesmo após atualizar memória RAM, disco rígido ou processador nada mudou, então é chegada a hora de investir numa nova placa de vídeo. 

Mas fique atento, pois é preciso analisar algumas coisas antes de cravar que o problema é realmente com sua GPU

  • Se o seu game engasga quadro a quadro, tente reduzir as configurações gráficas do jogo. Caso o problema persista, é bronca com a placa de vídeo; 
  • Preste atenção se o seu PC tem o mínimo de RAM exigido para rodar os jogos. Se você tiver mais que o mínimo necessário e os jogos não estejam rodando no mínimo, tem algo errado com a GPU; 
  • A demora para carregar fases ou áreas específicas em um jogo não necessariamente denota problema com a placa de vídeo. Via de regra, esse tipo de falha está associado ao mal funcionamento do disco rígido. Considere trocá-lo ou adotar um SSD; 
  • São raras as vezes em que o processador é o principal vilão na (má) execução dos jogos. Contudo, se o seu modelo for muito antigo, ele pode estar criando gargalo e impedindo que os demais componentes funcionem adequadamente, inclusive sua GPU. 

Certo de que realmente necessita trocar sua placa de vídeo, verifique quais são as entradas ou slots existentes na sua placa-mãe para saber qual tipo de placa comprar. Desde alguns anos, as placas vêm no padrão PCI Express ou PCI-E - mas, tratando-se de computadores mais antigos, é bom ter certeza disso. 

A melhora notada no sistema ao trocar a GPU é gritante, sobretudo se o usuário utiliza o PC para jogar, editar vídeos ou modelar em 3D

A melhora notada no sistema ao trocar a GPU é gritante, sobretudo se o usuário utiliza o PC para jogar, editar vídeos ou modelar em 3D (Imagem: Reprodução / Shutterstock) 

De posse dessa informação, é hora de pesquisar e analisar qual o modelo mais adequado para você. No mercado, há uma diversidade gigantesca de placas de vídeo, e, por isso, é preciso ser criterioso para escolher uma opção que caiba no seu bolso e realmente faça a diferença. 

Gargalos e manutenção 

Você já sabe quais peças pode substituir para dar uma sobrevida ao seu computador, mas antes de arregaçar as mangas e começar de fato o processo de ressurreição, é preciso atentar para os gargalos do sistema. Você provavelmente deve saber que todos esses componentes "conversam" entre si o tempo inteiro; por isso, se um deles for mais rápido que o outro, a performance geral do sistema pode acabar sendo nivelada pelo mais lento. 

Sendo assim, não caia na armadilha de comprar uma placa de vídeo top de linha se tiver um processador muito antigo; evite comprar um SSD caso tenha 1 GB ou 2 GB de RAM, pois ele não irá operar a todo vapor. Ao invés disso, analise quais são as peças mais antigas e veja de que maneira você pode substitui-las para deixar o computador o mais homogêneo possível, de maneira que todos os componentes "conversem na mesma velocidade". 

Finalmente, tenha em mente que é imperativo manter o PC limpo, gerenciar os aplicativos que você tem instalado e realizar procedimentos de manutenção para manter tudo nos conformes. Dessa maneira, você evitará que em pouco tempo tudo volte ao que era antes e garantirá que seu PC renovado terá uma vida muito mais longa. 

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome