Microsoft se compromete a usar mais energia renovável em seus centros de dados

Por Redação | 19 de Maio de 2016 às 19h11

Uma das principais tendências da tecnologia moderna é armazenar dados na nuvem em vez de manter as informações em armazenamento local. Com isso, empresas como Microsoft, Google, Facebook, Apple e Amazon precisam investir cada vez mais em data centers eficientes e com maior capacidade de armazenamento de informações. Com o crescimento dos centros de dados, a tendência é que o consumo de energia aumente. Para minimizar o impacto ambiental que isso pode causar, a Microsoft anunciou um compromisso para reduzir o consumo de fontes de energias não renováveis.

Isso significa que a empresa passará a intensificar seus esforços em alimentar seus centros com energia eólica, solar e hidrelétrica. Atualmente, cerca de 44% da eletricidade usada por centros de dados da Microsoft vêm de fontes renováveis de energia. "Nosso objetivo é passar dos 50% até o final de 2018, superando 60% no início da próxima década e, em seguida, continuar a melhorar", disse Brad Smith, da Microsoft.

"Precisamos reconhecer que os centros de dados irão estar, na próxima década, entre os maiores usuários de energia elétrica do planeta", disse Smith. Apesar de reconhecer que precisa melhorar em energia renovável, a empresa já se orgulha em alimentar seus data centers com energia 100% oriunda de carbono neutro. A companhia americana compra "certificados de energia renovável" e outras ferramentas que refletem os investimentos em energias renováveis.

A Microsoft também está tomando medidas para reduzir o consumo de energia. Atualmente, a empresa está experimentando centros de dados submarinos, que requerem menos energia para refrigeração. O Facebook também está com um compromisso similar: em 2015, cerca de 35% da energia que alimentava seu centro de dados era oriunda de fontes renováveis. Até 2018, a empresa espera conseguir utilizar 50% de energia renovável.

Via PCWorld