Siga o @canaltech no instagram

Google usa sistema de inteligência artificial para refrigerar datacenters

Por Rafael Arbulu | 20 de Agosto de 2018 às 09h22
everythingposs/Depositphotos
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

Buscando formas de gerar capacidade analítica eficaz no gerenciamento de novas tecnologias, a Google anunciou na semana passada que agora os controles de temperatura e refrigeração de seus diversos datacenters será feito por um sistema de inteligência artificial, responsável por angariar dados e oferecer feedback com recomendações e adoção de práticas eficientes de consumo de energia.

Grosso modo, funciona da seguinte forma: a cada cinco minutos, o sistema tira um snapshot (algo como uma fotografia) de todo o datacenter por meio de sensores espalhados pelo local. Esse snapshot é enviado à rede neural artificial, que vai tentar prever qual será o consumo energético médio de uma série de combinações de fatores. A partir daí, a própria rede vai sugerir ao controle local (este, ainda humano) melhorias para o consumo e redução de temperatura. Caberá ao controle local aprovar ou não essas mudanças.

Datacenters da Google terão temperatura controlada por inteligência artificial (Imagem: Reprodução)

O projeto em si não é exatamente novo: foi em 2016 que a Google, em parceria com sua subsidiária britânica Deepmind, desenvolveu a rede neural artificial aplicada aqui. A ideia de entregar a refrigeração para a inteligência artificial veio dos próprios controladores dos datacenters. Eles disseram que, apesar de aprenderem diversas medidas vindas da recomendação desta IA, implementá-las exigia esforço humano a longo prazo, sendo que automatizar esse processo torna tudo solucionável em segundos.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Fonte: Google/Deepmind

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.