Em parceria com Google, HMD Global vai transferir dados da Nokia para Finlândia

Por Felipe Demartini | 18 de Junho de 2019 às 17h47

A HMD Global anunciou uma parceria com a Google para transferência de todos os dados e serviços prestados a clientes da Nokia para a Finlândia. O país sede da marca servirá como casa do novo banco de dados da companhia, entregando toda a plataforma para operação dos smartphones licenciados, indo desde a entrega de atualizações do sistema operacional Android até a ativação dos aparelhos, entrega de aplicativos e demais operações.

O trabalho deve começar nos próximos meses, com previsão de conclusão para o ano que vem. Além do Google Cloud, a HMD Global conta com a parceria da CGI, uma consultoria especializada em computação nas nuvens e segurança, para realizar a transferência, que tem, inclusive, a proteção dos dados de usuários como seu ponto principal.

Direto da cidade de Hamina, na Finlândia, as empresas trabalharão também com dados de performance dos smartphones da marca, recebendo as telemetrias necessárias iniciando pelos modelos 4.2, 3.2 e 2.2 da Nokia. Na sequência, smartphones mais antigos também receberão o mesmo tratamento, mas a ideia das envolvidas é garantir que a transição seja invisível para os usuários, sem reduções de performance ou disponibilidade.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A parceria com a Google, de acordo com a HMD, também vai garantir que os smartphones da Nokia sejam os primeiros a receberem as atualizações do Android Q em todo o mundo. O diretor de produto da empresa, Juho Sarvikas, também citou que os novos data centers garantirão a confiabilidade e o atendimento da promessa feita aos usuários, de que os telefones receberiam todos os updates de segurança ao longo de três anos, com novas funções por no mínimo dois anos.

A união com uma consultoria de segurança e cloud computing também garante a aderência às normas de privacidade da Europa, que estão sendo citadas como um padrão para o restante do mundo, protegendo usuários mesmo em territórios nos quais as normas não são tão rígidas. Além disso, a HMD sinalizou para a proteção ambiental, com servidores que dependerão única e exclusivamente de energia renovável, também parte da parceria com a Google.

A novidade também deve ser a base para o futuro da fabricante, que pretende continuar a bem-sucedida parceria com a Nokia no mundo mobile. A empresa finlandesa, por si mesma, não trabalha mais com a fabricação de aparelhos, entretanto, licenciou sua marca para que a HMD Global fizesse exatamente isso. O resultado são aparelhos de médio porte com considerável tração no mercado, o que justifica investimentos desse tipo.

Fonte: HMD Global

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.