Cade aprova compra da Ativas pela Sonda

Por Redação | 21 de Outubro de 2016 às 18h57
photo_camera Greenpeace

A superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrição, a aquisição de 60% da Ativas Data Center pela Sonda, multinacional chilena de soluções de Tecnologia da Informação. Com isso, a Sonda passa a controlar a companhia mineira de serviços de Data Center e Cloud Computing.

Anunciado no dia 25 de agosto deste ano, o negócio se materializou depois de cumpridas as condições necessárias, incluindo aprovações regulatórias das autoridades da concorrência brasileira, que envolve um aporte de capital na Ativas no valor de R$ 114 milhões.

O aporte feito pela Sonda representa três quartos do valor da companhia, enquanto os 40% restantes permanecem sob o controle da Cemig e a Asamar, dois dos maiores grupos empresariais de Minas Gerais.

Este novo investimento faz parte do plano de investimentos da Sonda de US$ 790 milhões anunciado para o triênio de 2016 a 2018. Com a aquisição, a empresa chilena pretende fortalecer sua estratégia de negócio em grandes projetos de integração e terceirização, complementando sua atual oferta de serviços baseados em infraestrutura de data center entregues a partir de suas instalações em São Paulo e na América Latina.

A Ativas foi criada em 2010 e sua oferta compreende serviços baseados em seu data center, que conta com certificação Tier III. Instalada numa área de 1.500 metros quadrados de piso elevado, a operação ocupa uma área total de construção de 6 mil metros quadrados em um terreno de 11 mil metros quadrados, o que permite futuras expansões.