Será que é a hora certa de investir em um programa de MBA?

Por Colaborador externo | 02 de Junho de 2014 às 16h00

Por Arthur Diniz*

No decorrer da trajetória profissional tendemos a buscar diversos cursos e treinamentos com o objetivo de aprimorar a nossa performance profissional e nos manter atualizados com as demandas do mercado. Porém, algumas vezes, tomar a decisão de investir no desenvolvimento profissional envolve fatores que vão além da questão financeira. Este é o caso de decidir se é a hora de fazer um Master of Business Administration (MBA).

Existem pessoas que tomam a decisão de fazer um programa de MBA mais por cobrança do mercado, ou da empresa, do que por interesse próprio. No meu caso, atuava como Superintendente de Engenharia Financeira e Produtos quando a instituição optou por me oferecer o MBA na Columbia Business School, em Nova Iorque. Nessa época, alguns fatores influenciaram para que eu aceitasse essa proposta.

PECHINCHAS, CUPONS, COISAS GRÁTIS? Participe do nosso GRUPO DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O primeiro foi o tempo e a experiência que eu já havia adquirido como gestor. Um MBA será muito mais proveitoso se o profissional possuir uma experiência mínima como gestor em uma organização, pois a maior parte do aprendizado vem com o compartilhamento de cases e experiências vividas pelos alunos. Portanto, é sempre bom avaliar se você já tem uma boa experiência em cargos de gerência para que consiga aproveitar e contribuir ao máximo com essa troca.

O segundo motivo, e mais óbvio, acredito, foi o aprendizado que iria adquirir para alçar novos cargos. Um profissional tende a sair de um MBA mais aberto às mudanças, desenvolvendo sua visão sistêmica do negócio e, consequentemente, aperfeiçoando sua habilidade de tomada de decisões em projetos de alto risco para a organização. Com certeza, isso me ajudou, inclusive, a conseguir estruturar a empresa que abri algum tempo depois.

O terceiro foi que eu tinha bem claro o porquê eu iria fazer esse MBA: na época, queria me tornar presidente de uma instituição financeira e este era, sem dúvida, um passo importante nessa trajetória.

Olhando para trás, acredito que tomei a decisão com base em três reflexões que ainda considero essenciais para decidir se é a hora certa para você fazer um MBA:

  1. Tenho um tempo de experiência bom como gestor para aproveitar ao máximo a troca durante o curso?
  2. Busco desenvolver uma visão sistêmica e mais estratégica dos negócios?
  3. Fazer um MBA está alinhado com a minha visão de futuro? Vai ser um passo importante para eu alcançar o que quero?

Além desses três aspectos, que acredito serem relevantes nessa escolha, hoje, incluiria um novo questionamento: A grade do programa envolve todas as capacidades necessárias para a minha formação como líder?

Avalie a grade curricular dos cursos. Observe se o programa trabalha, além dos conceitos administrativos e do desenvolvimento de habilidades de gestão do negócio, as habilidades comportamentais para a formação completa do líder. Muitos MBA e programas de desenvolvimento atuais tendem a separar a formação acadêmica da comportamental, o que considero um erro.

Tenha certeza de que o investimento a ser feito contribuirá para o avanço, em todos os aspectos necessários, de sua carreira, ou seja, irá trabalhar, além das habilidades gerenciais, as competências essenciais para exercer uma liderança única.

Caso a dúvida ainda persista, aconselho a procurar a diretoria do curso antes de se matricular para alinhar se as suas expectativas serão atendidas ao longo do programa. Assim, não haverá surpresas.

*Arthur Diniz é sócio-fundador da Crescimentum, empresa de treinamentos e consultoria especializada em desenvolvimento de líderes empresariais.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.