Gigantes da tecnologia se unem a plataforma de cursos gratuitos

Por Joyce Macedo | 10.09.2013 às 13:55

A Udacity, uma das primeiras plataformas a oferecer cursos gratuitos de universidades renomadas, diz que conseguiu fechar uma parceria com um grupo de empresas de tecnologia de ponta para preparar os alunos para as novas ofertas de trabalho de um mundo cada vez mais conectado.

Na última segunda-feira (09), a startup educacional anunciou a Open Education Alliance, uma aliança entre a indústria de empregadores e educadores a serviço de estudantes de todo o mundo. A ideia é proporcionar a esses alunos acesso as últimas tecnologias e educação relevante para capacitá-los a seguirem carreiras de sucesso no setor de tecnologia.

Desde seu lançamento no ano passado, a Udacity já possui parcerias com gigantes da indústria, incluindo Google e NVIDIA, para oferecer aulas online dedicadas ao setor de tecnologia. Mas, com a nova aliança, a startup está intensificando e formalizando esses esforços, expandindo sua lista de parceiros e envolvendo outras organizações educacionais. Seus parceiros incluem empresas do Vale do Silício, como AT&T, Autodesk, Cloudera, Intuitand 23andMe, bem como a startup online de educação Khan Academy e o instituto Georgia Tech. Google e NVIDIA também permanecem trabalhando em parceria com a startup.

Em seu post sobre a nova Aliança, a Udacity explicou que planeja oferecer não apenas aulas online, mas oferecer também um currículo definido, descrevendo o que os alunos precisam saber para procurar emprego na área de tecnologia. "Para participar, os membros da Aliança se comprometem a ajudar na curadoria e desenvolvimento de um novo currículo do século 21 e conectar os alunos com oportunidades na indústria".

Para destacar a importância de essas instituições oferecerem caminhos para a capacitação dos alunos ao ensinar as habilidades necessárias para o sucesso no mercado de trabalho, a Udacity citou um estudo realizado pela McKinsey, que fala a respeito da relação entre educação e emprego. Os principais dados são:

  • Atualmente, existem 75 milhões de jovens desempregados em todo o mundo;
  • Metade dos jovens não tem certeza de que sua educação depois do ensino médio melhorou suas chances de encontrar um emprego. No Brasil, a porcentagem é de 59%, uma das taxas mais altas da pesquisa;
  • Quase 40% dos empregadores dizem que a falta de qualificação é a principal razão para a grande quantidade de vagas em aberto para recém-formados. No Brasil, esse número sobe para 48%.

A Open Education Alliance surge para tentar preencher essa lacuna entre as habilidades exigidas pelos empregadores e aquilo que as universidades tradicionais ensinam. "Os membros [da Aliança] acreditam que o acesso generalizado à educação de alta qualidade é a chave para eliminar o défice de competências e para a prosperidade prolongada do planeta", diz a Udacity.