Revista assinada por Steve Jobs vai a leilão por R$ 57 mil: conheça sua história

Por Rafael Arbulu | 29 de Julho de 2020 às 14h45
Reprodução
Tudo sobre

Steve Jobs

Saiba tudo sobre Steve Jobs

Uma revista autografada por Steve Jobs — que trazia o próprio na capa — entrou em leilão e os lances iniciais são de US$ 11 mil (quase R$ 57 mil na cotação atualizada), nos Estados Unidos. Ela pertencia a um ex-motorista de limusine que dirigiu Jobs por anos e anos antes de se aposentar.

A revista, uma edição bem antiga da Fortune, traz um jovem Steve Jobs como estrela no que foi a primeira matéria dedicada à NeXT, a companhia fundada pelo executivo em 1985 quando este foi afastado da Apple. A chamada na capa mostra como a NeXT estabeleceu uma parceria com a IBM, ainda trazendo menção a ele, tendo “sido mais esperto que seu amigo de longa data Bill Gates”.

Itens que pertenceram a executivos e celebridades vão a leilão a todo tempo. Também não é segredo que os preços por tais materiais tendem a ser superfaturados, devido ao valor histórico que eles trazem para algumas pessoas. No caso desta revista, especificamente, ela traz uma história interessante, contada pelo pessoal do 9to5Mac.

(Imagem: Reprodução/9to5Mac)

Ao ler o autógrafo, podemos ver a dedicatória “para Terry”, notada pelo “S” de “Steve” assinado em letras minúsculas -- algo qual Jobs era conhecido. “Terry”, evidentemente, era o motorista que mencionamos antes. Entretanto, ele nunca foi funcionário do falecido co-fundador e ex-CEO da Apple: “Terry” estava a serviço de uma empresa que Jobs contratava com certa rotina.

“Eu era um chofer dos muitos que dirigiram para Jobs, isso muitos anos antes de eu pedir para ele assinar essa revista, apesar de que o Steve acabou ligando para a empresa de limusines para reclamar do meu pedido”, disse o ex-motorista. Isso porque, apesar de vários autógrafos distribuídos em sua não tão longa vida (ele morreu com 56 anos, vítima de câncer pancreático), Steve Jobs era avesso a essa parte da fama, e supostamente desgostava da ideia de ficar assinando coisas que lhe pedissem. Daí a reclamação na empresa.

Não se sabe se houve alguma consequência para “Terry”, cujo nome completo não foi revelado na listagem do leilão. É certo que a empresa notificou-o da reclamação de seus clientes, dada a contextualização da revista agora em leilão. Entretanto, sua autenticidade foi certificada pela James Spence Authentication LLC, uma empresa de certificação de valores que trabalha em conjunto com casas de leilão a fim de garantir que apenas itens reais sejam comercializados.

Itens dos quais Jobs já foi dono ou criou já foram alvo de leilões no passado: um automóvel BMW Z8 (ano 2000) foi arrematado em leilão por US$ 400 mil (R$ 2,06 milhões) em 2017, sendo que o valor pago pelo executivo foi de aproximadamente US$ 90 mil (R$ 464,30 mil), por exemplo.

Fonte: 9to5Mac

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.