Remover um dispositivo USB repentinamente causa algum problema? Descubra

Por Redação | 10 de Julho de 2015 às 07h59

Se há uma recomendação universal no mundo da informática é a de que dispositivos USB, principalmente pendrives e HD externos, só devem ser desconectados do computador após clicar naquele ícone na bandeja do sistema de "Remover hardware com segurança". Mas, afinal de contas, porque sempre temos que executar esse ritual quase que sagrado? E, pior, se não o fizermos, o que pode acontecer?

Antes de responder a essas perguntas, antes é preciso entender que desde os primórdios os sistemas operacionais tratam qualquer dispositivo de armazenamento como um objeto que não pode mudar de estado de uma hora para outra. Isso porque quando ele está conectado ao computador, o sistema entende que os arquivos estão acessíveis a qualquer momento e não podem simplesmente desaparecer subitamente no meio de uma leitura ou escrita de dados. Nos casos em que isso ocorre, todos os dados que estavam sendo lidos ou escritos no dispositivo acabam se perdendo para sempre, deixando o usuário no prejuízo.

Muito conhecida entre os usuários do Windows, esta mensagem indica que nem o sistema operacional nem quaisquer programas estão utilizando o dispositivo e ele pode ser desconectado da entrada USB sem medo

Muito conhecida entre os usuários do Windows, esta mensagem indica que nem o sistema operacional nem quaisquer programas estão utilizando o dispositivo e ele pode ser desconectado da entrada USB sem medo (Imagem: Captura de tela / Canaltech)

Tudo isso começou quando ainda era preciso montar unidades de armazenamento fisicamente - quem teve um Zip Drive ou algo mais antigo certamente sabe como é isso -, o que muitas vezes envolvia o encaixe de travas mecânicas que garantiam que o dispositivo e a mídia estavam realmente conectados. Essas medidas também visavam garantir que, por exemplo, um disquete não saísse voando pelo escritório acidentalmente ou algo do tipo.

Se trouxermos tudo isso para os tempos modernos, onde pendrives e HD externos não possuem nenhuma trava para garantir que o dispositivo não irá escapulir da entrada USB acidentalmente, dá para entender um pouco do porquê da recomendação. Contudo, sempre há aqueles que gostam de viver perigosamente e acabam removendo os dispositivos quando bem entendem, sem antes indicar para o sistema que o dispositivo será removido. Nesses casos, pelo menos uma dessas coisas pode acontecer:

  • Perda de dados;
  • Arquivos do sistema corrompidos;
  • Programas travando;
  • Exigência de reinicialização do sistema

Portanto, remover o dispositivo com segurança não só o prevenirá desses mal agouros como também executará processos importantes no sistema operacional. Entre eles estão:

  • Libera todas as atividades de escrita no dispositivo;
  • Alerta todos os programas que o dispositivo será desconectado e que eles tomem as medidas necessárias;
  • Alerta o usuário quando não for possível ejetar o dispositivo e que ainda há arquivos abertos em alguns programas

Apesar de todo esse alarde, cada vez mais pessoas removem pendrives e HD externos de qualquer jeito e as empresas desenvolvedoras de software estão cientes disso. Por causa desse comportamento, elas estão investindo cada vez mais em maneiras de prevenir que falhas aconteçam.

A Microsoft, por exemplo, disponibiliza um recurso chamado "Otimizar para Remoção Rápida" que garante que os dados sejam escritos mais rapidamente no dispositivo, evitando que eles se amontoem em filas de leitura e escrita desnecessariamente.

A otimização para remoção rápida pode ser ativada individualmente a partir do Gerenciador de Dispositivos

A otimização para remoção rápida pode ser ativada individualmente a partir do Gerenciador de Dispositivos (Imagem: Captura de tela / Canaltech)

Embora seja possível dizer que você pode, sim, desconectar seu pendrive ou HD externo se estiver fazendo apenas leituras ou se não tiver feito nenhuma escrita há um bom tempo, a verdade é que a única forma de garantir que nada de errado irá acontecer é removê-lo com segurança. Portanto, para escapar do prejuízo, dores de cabeça e irritação, o conselho universal permanece o mesmo.

Com informações do Quora

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.