NASA firma acordo com Emirados Árabes Unidos para exploração de Marte

Por Redação | 13 de Junho de 2016 às 19h49
photo_camera NASA

A NASA estabeleceu recentemente um acordo considerado “significativo” para exploração espacial com os Emirados Árabes Unidos. Em nota oficial, o administrador da instituição, Charles Bolden, afirma que a junção de forças deve acelerar a jornada rumo a Marte.

Bolden passou os últimos dias em viagens pelo Oriente Médio, durante as quais conversou com representantes de Israel, da Jordânia e dos Emirados Árabes Unidos, sempre com foco em possível cooperação com a NASA em futuras missões ao Planeta Vermelho.

Não obstante, o acordo com a agência espacial dos EAU acabou surpreendendo, já que tal coalizão não era considerada iminente – embora os representantes de ambas as agências houvessem esboçado a intenção de colaboração no início deste ano.

Marte

“Cada uma das nações pode desempenhar uma parcela dos esforços em nossa jornada rumo a Marte, em nossa jornada científica de descoberta e na próxima fase do desenvolvimento humano, como um povo afeito à exploração espacial”, escreveu Bolden, descrevendo a missão diplomática em seu blog. “Nações maiores e menores, tanto as que possuem quanto as que não possuem agências espaciais, todas chegaram à conclusão de que todos que possuem paixão pelo espaço podem encontrar um papel no qual sua expertise seja necessária.”

Ambições compartilhadas

Os Emirados Árabes Unidos têm mostrado presença pequena, mas constante, na corrida espacial ao longo das últimas três décadas – embora a agência espacial do país tenha sido criada apenas em 2014. De fato, o EAU pretende enviar uma sonda não tripulada a Marte em 2020.

Embora tenha sido considerada excessivamente ambicioso, vale lembrar que tal julgamento já foi emitido também em relação aos planos da NASA sobre o estabelecimento de uma colônia humana no Planeta Vermelho em 2030 – aos quais os críticos apontam a falta financiamento por parte do congresso dos EUA.

ExoMars

“A NASA está liderando uma missão ambiciosa a Marte que inclui parcerias com o setor privado e também diversos parceiros internacionais”, escreveu Bolden. “Eu estou confiante de que esse novo acordo com a Agência Espacial dos Emirados Árabes Unidos possa ajudar nessa jornada, bem como em outras empreitadas na pacífica exploração do espaço exterior”.

Detalhes escassos

A despeito das notas, fotografias e discursos, entretanto, pouco se sabe até o momento sobre a natureza da parceria entre a NASA e os Emirados Árabes Unidos. Não obstante, é fácil apostar em algo mais substancial do que a diplomacia conduzida pelos EAU junto a diversos outros países ao longo dos últimos meses – entre os quais se encontram China, Rússia, Reino Unido e Japão.

A nota oficial emitida pela NASA dá conta de um “Acordo de implementação” de caráter formal, em que a exploração de Marte é colocada como termo central da cooperação entre ambas as agências. O texto fala do estabelecimento de um comitê diretor, a fim de garantir que sejam identificadas as áreas de interesse mútuo.

The Mars 2030 Experience

Ademais, o pronunciamento encerra termos vagos como “cooperação e colaboração em ciência espacial, observação operacional da Terra e ciência, aeronáutica, operações e exploração espacial, educação, tecnologia, segurança e garantia de missão, além de outras áreas”. Em termos mais concretos, o texto pode se referir à utilização comum de aeronaves, espaçonaves, equipamentos científicos e de antenas terrestres.

Fontes: NASA, Charles Bolden.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.