NASA encontra, pela segunda vez, nuvem de gelo em lua de Saturno

Por Redação | 22 de Setembro de 2016 às 11h20
photo_camera Yahoo

A sonda Cassini-Huygens da NASA, que pousou na superfície de Titã, a maior lua de Saturno, em 2005 e, desde então, transmite dados e imagens do satélite para a Terra, fez uma descoberta do que pode ser considerado como outra característica parecida com o nosso planeta: uma segunda ‘’impossível’’ nuvem de gelo, criada por processos meteorológicos semelhantes aos observados na Terra.

Assim como na descoberta anterior, feita pela sonda Voyager 1 há décadas, a nuvem contém dicyanoacetylene (C4N2), em inglês, um combinado de elementos de carbono e nitrogênio, responsável por colorir a atmosfera densa e gasosa de Titã. O curioso é que a nova nuvem encontrada é composta apenas por 1% desta mistura, o que supostamente não é suficiente para manter o gelo preso na nuvem.

Segundo os cientistas envolvidos no estudo da lua de Saturno, pelo menos 100 vezes mais vapor é necessário na estratosfera de Titã para formar uma nuvem de gelo. No entanto, eles acreditam ter encontrado uma explicação para este fenômeno em certas nuvens na Terra que antecedem a condensação. Estas nuvens se formam através de um tipo de química "de estado sólido".

A estratosfera da Terra tem pouca umidade, mas as nuvens estratosféricas polares podem se formar quando elementos químicos portadores de cloro entram na atmosfera, como a poluição, causando uma reação química que produz moléculas de cloro destruidoras do ozônio.

Um processo semelhante, segundo eles, poderia criar as nuvens de gelo em Titã. Cyanoacetylene, que contém hidrogênio, carbono e nitrogênio, pode se revestir de cianeto de hidrogênio enquanto move para baixo cristais de gelo na estratosfera. ‘’Os raios ultravioletas do sol ao atingirem um destes cristais de gelo podem gerar uma reação química que libera dicyanoacetylene e hidrogênio de modo a formar uma nuvem’’, concluíram.

Fonte: Tech Times

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.