“Muro da Espera” em estação de trem britânica exibe segredos anônimos

Por Redação | 27 de Setembro de 2015 às 10h53
Reprodução/Twitter

Já pensou em ler segredos e confissões emocionais alheias enquanto espera o ônibus ou o metrô? Pois quem aguarda a chegada dos trens na estação de Brighton, no sul da Inglaterra, pode fazer isso.

Desde o dia 21 de setembro até este domingo (27), o principal painel digital informativo da estação exibe segredos e confissões de outras pessoas, sempre sem dar nome a ninguém. A ação faz parte do projeto The Waiting Wall (livremente traduzido como Muro da Espera), criado pelo músico Alan Donohoe e pelo programador Steven Parker.

E muitos dos segredos são fornecidos pelos próprios viajantes que passam pela estação. Além disso, é possível acessar o site do projeto — thewaitingwall.com — e fazer algumas confissões que serão exibidas na telona da estação de trem. Obviamente, todas as informações permanecem anônimas.

Assista Agora: Nunca mais contrate funcionários para sua empresa! Comece o ano em uma realidade completamente diferente!

The Waiting Wall

"Odeio viajar 16 milhas por dia em um transporte público horrível para chegar ao meu trabalho". (Foto: Reprodução/The Waiting Wall)

The Waiting Wall

"Sou bem casado, no entanto estou profundamente curioso por outra. Eu deveria...?" (Foto: Reprodução/The Waiting Wall)

Das lamentações às confissões

O projeto The Waiting Wall foi criado para participar do Brighton Digital Festival, e a grande inspiração para ele veio de um livro escrito pelo autor Alain de Botton's, no qual sugere que o Muro das Lamentações, em Jerusalém, poderia ser adaptado para os tempos modernos.

“Uma versão eletrônica do Muro das Lamentações, que transmitiria anonimamente as nossas desgraças internas... Este muro ofereceria a ideia básica, mas infinitamente reconfortante e reconhecida, de que nenhum de nós está sozinho na imensidão de nossos problemas”, sugeriu Botton.

A partir disso, a dupla de artistas resolveu colocar as mãos na massa e transportar a ideia para a realidade. Assim, “o Muro da Espera é a versão digital do Muro das Lamentações de Jerusalém que todos nós podemos utilizar”, afirma a descrição da intervenção no site do Brighton Digital Festival.

The Waiting Wall

"Estou apaixonada por um homem, mas ainda não o conheci pessoalmente". (Foto: Reprodução/The Waiting Wall)

“Deixe os problemas, arrependimentos e esperanças borbulharem na parede. Compartilhe-os anonimamente no muro, então nós todos podemos encontrar consolação no fato de que ninguém está sozinho em sem mundo privado de sentimentos íntimos”, continua a descrição na página.

Fontes: Brighton Digital Festival, The Waiting Wall

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.