Homem é preso depois de atirar em drone que sobrevoava sua residência

Por Redação | 01 de Agosto de 2015 às 15h40

Um morador de Hillview, uma pequena cidade ao sul de Louisville, em Kentucky, nos Estados Unidos, foi detido por atirar com uma espingarda em um drone avaliado em US$ 1,8 mil que pairava sobre sua propriedade durante o final da tarde do último domingo (26). William H. Merideth, de 47 anos, disparou contra o dispositivo, que caiu em um campo aberto nas proximidades de sua casa.

O morador confessou à polícia ter acertado o aparelho com uma espingarda, visto que a pequena aeronave não tripulada estava bem próxima de seu quintal. "Eu não atirei na estrada, nem contra as cercas de meus vizinhos. Eu disparei diretamente no ar", contou ele.

De acordo com os relatos dos vizinhos, o drone sobrevoou diversas residências a uma altura em que era possível acompanhar nitidamente as atividades dos residentes. Alguns moradores tentaram confrontar Merideth antes da ação contra o drone, mas ele proferiu ameaças de atirar em quem tentasse o impedir.

O cidadão norte-americano foi encaminhado ao Centro de Detenção de Bullitt County no domingo, mas acabou sendo liberado no dia seguinte. Depois de ser detido, Merideth expôs sua insatisfação com as autoridades locais, que devolveram o drone aos proprietários e não confiscou o cartão de memória para avaliar o teor das imagens registradas.

"Quando você está dentro de sua própria propriedade, você espera ter privacidade. Não sabemos se eles estavam olhando para as garotas (filhas do rapaz) ou se estavam procurando algo para roubar. Para mim, isso é o mesmo que invadir", disse em entrevista à afiliada da emissora FOX.

Merideth pretende entrar com ação judicial contra os proprietários da aeronave, sendo que os donos do drone também planejam entrar com uma ação semelhante para tentar recuperar ao menos uma parcela do valor do dispositivo danificado.

Fonte: Digital Trends

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.