Google incorpora o Lago Ness no Street View

Por Redação | 21 de Abril de 2015 às 15h13
photo_camera Reprodução: The Guardian

Para comemorar os 81 anos do lançamento da famosa foto do Monstro do Lago Ness (veja abaixo), o Google resolveu dar um passo a mais na busca pelo animal lendário, permitindo que os internautas explorem seu habitat pelo Google Street View. Por meio da ferramenta, é possível explorar os mais de 37 km de extensão do lago, inclusive a sua parte submersa.

Monstro do lago Ness

A foto em questão não passou de um grande hoax da época: conhecida como "Surgeon's Photography" ("Fotografia do Cirurgião"), o retrato foi vendido pelo médico Robert Wilson ao jornal Daily Mail em abril de 1934. O envolvimento do cirurgião foi uma forma de dar credibilidade à fotografia, que na verdade havia sido tirada por Christian Spurling e Marmaduke Wetherell utilizando um brinquedo submarino com uma cabeça de plástico.

O motivo da foto aparentemente era uma vingança: um ano antes, Wetherell havia sido contratado pelo Daily Mail para achar provas da existência do monstro. Em sua aventura, o ator encontrou pegadas que foram associadas à criatura, mas logo foram desmentidas após uma avaliação do Museu de História Natural, que descobriu que na verdade as pegadas pertenciam a um hipopótamo. Humilhado, Wetherell armou o embuste junto a Spurling, seu genro, e deu a famosa foto a Wilson para que o jornal acreditasse e a publicasse. Em 1994, Spurling confessou o esquema.

Mas, apesar de se tratar de uma lenda, muitos ficaram aficionados pela criatura, transformando o local em ponto turístico e defendendo até hoje a veracidade da foto. De acordo com a empresa, o Google hoje conta com mais buscas pelo local mítico do que pelo Palácio de Buckingham. Esta continuidade dada à lenda foi um dos fatores que motivaram a incorporação do Lago Ness no Street View.

Lago Ness no Google Street View 2

As imagens submarinas foram feitas em parceria entre o Google e a Catlin Seaview Survey, uma expedição científica que busca registrar e cuidar de recifes de corais ao redor do mundo. Embora não sejam muito nítidas, é possível acompanhar imagens semi-submersas, o que garante uma bela vista da localidade.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.