Fotógrafo registra passagem da Estação Espacial sobre a Lua

Por Redação | 03.07.2015 às 11:02

Sabe aquelas fotos em que você não consegue falar nada, apenas sentir? Pois um fotógrafo conseguiu uma dessas imagens ao registrar um dos raros momentos em que a Estação Espacial Internacional (ISS) passa em frente da Lua e com uma qualidade tão incrível que chega a ser difícil fazer qualquer comentário sobre.

E, se é fácil se admirar com a cena, capturá-la já exige um esforço um pouco maior. O fotógrafo australiano Dylan O’Donell, responsável pela foto abaixo, é a maior prova disso. Para capturar essa imagem, ele precisou de muito planejamento, cálculos e outros preparativos que levaram nada menos do que um ano para serem realizados.

A razão para tanto trabalho é simples: ainda que tudo pareça pequeno e devagar aos nossos olhos, as coisas são completamente diferentes no espaço. Tanto que a cena registrada por ele é algo que foi possível apenas por uma pequena fração de segundos, já que a velocidade com a qual a ISS orbita entre as estrelas é absurdamente alta. Consegue imaginar o que são 7,66 quilômetros por segundo? E o quão complicado é fotografar isso a centenas de milhares de quilômetros de distância?

Estação Espacial

Como se não bastasse tudo isso, o próprio enquadramento feito por O’Donell é algo muito raro de acontecer, o que torna seu feito ainda mais impressionante. Não há estrelas, poeira cósmica e nenhum outro tipo de astro atrapalhando a imagem. Apenas a Estação Espacial e a imensidão da Lua — criando um belo efeito visual que nos lembra da grandiosidade do Cosmos mesmo diante de nossos maiores feitos.

Por outro lado, isso não quer dizer que o fotógrafo não tenha contado com uma ajudinha para realizar essa missão. Segundo ele, o site CalSky, usado por astrônomos para fazer cálculos de órbitas que ajudam na visualização do espaço, foi fundamental em todo esse processo. A página enviou um alerta sobre o melhor momento para observar a passagem da ISS pelo satélite natural, o que ajudou muito em todo o seu planejamento.

Além disso, o equipamento usado também é digno de nota. Ainda que muitos fotógrafos amadores gostem de tirar fotos da lua com seus celulares ou mesmo câmeras profissionais com lentes um pouco mais potentes, o material usado pelo australiano é feito especialmente para esse tipo de observação astronômica. Ainda que usasse uma Canon 70D, a objetiva era uma Celestron de 9,25 polegadas — em outras palavras, uma lente de 2300 mm e f/10.

Já na configuração, O’Donell explica que precisou ajustar tudo a um ISO 800 e deixou o obturador a uma velocidade de 1/1650.

Ele ainda brinca dizendo que, no fim das contas, tudo se resumiu a sentar e ficar esperando pelo momento certo — como acontece em qualquer outro tipo de fotografia. A diferença é que, neste caso, tudo aconteceu muito rápido e ele teve apenas 0,33 segundos para registrar o que queria.

Por sorte, as informações do CalSky fizeram com que ele soubesse o segundo exato no qual seria possível visualizar a ISS sobre a Lua e ele usou isso a seu favor. Em seu blog, o fotógrafo conta que fez uma sequência de imagens e torceu para que tudo desse certo. Assim, ele pegou todas as imagens feitas nesse período e fez algumas leves edições, como no nível de saturação, para deixar tudo mais destacado e bonito.

Via: Deography, CNET